A Importância de Juntar Conteúdo e Comércio

À media que os clientes modernos ganham um crescente controlo sobre as suas experiências e são menos influenciados por vendedores online, as empresas devem mudar a sua abordagem ao comércio digital.

Tal como as novas experiências nas lojas físicas, como aquelas criadas pela Apple, os clientes atuais querem muitas vezes acesso a produtos e serviços com menor interferência dos vendedores. Os consumidores querem, variadas vezes, serem quem testa os produtos e aprenderem sobre o que estão interessados em adquirir antes de se verem envolvidos no processo da compra.

Este desejo pelo consumidor de se auto-educar sobre produtos antes de interagir com os vendedores e efetuarem a compra significa que a ligação entre comércio e conteúdo online é mais importante do que nunca na caminhada do cliente. Ao melhor entender como um forte conteúdo online e uma bem delineada experiência de comércio funcionam em conjunto, as empresas em todos os sectores podem adaptar a sua presença digital às expectativas dos clientes.

Apoiar o Caminho do Comércio com Conteúdo

O caminho online do cliente cobre uma larga variedade de experiências, desde a interação nas redes sociais até navegar num site e, se for bem sucedido, adquirir um produto ou serviço. No entanto, as divisões entre estes aspetos estão mais enevoadas do que nunca, com aspetos relacionados com os conteúdos, como os sites e as promoções por email, crescentemente integrados com “demos” de produtos e transações. Assim, os negócios modernos têm de trabalhar para assegurar de que estão a criar conteúdo valioso, de boa qualidade, que suporte e melhore o caminho do cliente, ao aderirem às seguintes diretrizes.

1. Coordenar os Departamentos de Marketing e de Produto

Páginas Web informativas, blogues úteis, tutoriais, vídeos e muito mais podem ser parte na criação de conteúdo significativo que dê à audiência os conhecimentos de que necessita enquanto se trabalha em conjunto com o comércio. No entanto, a chave para criar conteúdos necessários e implementá-los de forma correta com as estratégias comerciais requer uma colaboração melhorada entre os departamentos de marketing e de desenvolvimento de produto na empresa, segundo a EContent Magazine.

Se os departamentos de marketing e de produto trabalham de forma independente sobre um mesmo produto, podem facilmente criar uma linguagem conflituosa e pontos de conversa que confundem e complicam o caminho do comprador. No entanto, trabalharem em conjunto terá um papel vital na criação de uma experiência consistente que flui suavemente do conteúdo para o comércio.

2. Informe, Não Venda, Com o Seu Conteúdo

Apesar deste conteúdo dever funcionar num mais vasto esquema de levar os consumidores a decidirem comprar um produto da empresa, ele não deve ser comercial por si. O conteúdo mais valioso que o cliente pode encontrar durante o processo de decisão é aquele que lhe fornece uma experiência valiosa e informativa. Como abordado pela eZ Systems, é melhor se esta forma de conteúdo enfatizar os benefícios e valores de um produto em vez das suas especificações e preço. Como o potencial cliente procura saber mais sobre um produto, seja de um empresa específica ou sobre um tipo de produto em geral, o conteúdo fornecido por uma empresa deve dar-lhe os conhecimentos de que necessita sem lhe impor condições.

3. Desenvolva uma Relação com os Visitantes

Ao envolverem-se com o conteúdo fornecido por uma empresa, os potencias clientes podem familiarizar-se com o produto e começar a formar uma relação com a empresa antes de efetuar a primeira aquisição. Ao fazê-lo, será mais provável que venha a comprar e a ver a empresa como uma fonte de conhecimento. O resultado final é uma relação do cliente que se prolonga para lá das experiências de aquisição individual em que uma presença online ganha um maior valor enquanto as estratégias de compra são suportadas num mais vasto caminho comercial.

Ligar-se aos Clientes Através do Liferay Commerce

Embora o conteúdo online e o comércio digital possam aparecer como diferentes para os utilizadores, tê-los naturalmente ligados através de sistemas de “back-end” é crucial para uma jornada suave e livre de complicações para o cliente. Ao desenvolver ambos os lados numa única plataforma, os negócios podem ligar os interesses dos clientes a produtos e serviços, entendendo melhor as necessidades da audiência através dos dados que eles geram, e naturalmente, levando-os a comprar sem intromissão no seu desejo de auto-conhecimento.

O Liferay Commerce ajuda as empresas a criarem experiências intuitivas de comércio online que simplificam o caminho do cliente através de processos simplificados de “checkout”, listas de preços à medida, navegação em catálogos e muito mais. Com experiências personalizadas para os clientes e a capacidade de melhor gerir os sistemas de “back-end”, as empresas podem ter um maior sucesso nos seus esforços de comércio online.

por Matthew Draper