Mercado de TI em Portugal ultrapassa pela primeira vez os 5 mil milhões de euros

IDC Portugal revela previsões a poucos dias de arrancar com a 25ª edição do IDC Directions, um dos principais eventos de transformação digital em Portugal.

Em 2022, o mercado de Tecnologias de Informação (TI) em Portugal irá ultrapassar, pela primeira vez, os 5 mil milhões de euros. Um crescimento de 3,9% face a 2021 e um crescimento de 184% face aos valores de 1998, quando a IDC realizou o primeiro Directions em Portugal. Os números são revelados pela IDC Portugal dias antes de acontecer a 25ª edição do IDC Directions, um dos principais eventos de transformação digital em Portugal.

A 25ª edição, que se vai realizar no próximo dia 28 de setembro, no Centro de Congressos do Estoril, vai destacar as principais tendências e estratégias que vão ditar o sucesso das empresas numa economia que prioriza o digital. O foco da edição deste ano estará em três vetores: tecnologias inovadoras escaláveis (SCALE); capacidade de gerar impacto imediato nos resultados (IMPACT) e capacidade de gerar confiança numa economia e sociedade cada vez mais digitais (TRUST).

Em 2021 surgiu um novo paradigma social e económico. Para além de mais de 50% do PIB já ser influenciado pelo digital, pela primeira vez na história, a IDC verificou uma correlação inversa entre as TI e a economia. Ou seja, mesmo com uma das maiores quebras da história no PIB, o mercado de TI continuou a crescer! Em 2020, apesar da quebra de quase 5% do PIB, o mercado de TI cresceu quase 3%, a nível mundial. Em Portugal, onde a quebra do PIB foi maior, quase 10%, o mercado de TI cresceu quase 2%. Em 2021 o mercado disparou e cresceu 17,8%!

É neste contexto que a IDC prevê que grande parte do investimento em tecnologia e no digital seja canalizado para novos use cases de transformação digital. Os investimentos diretos em transformação digital vão acelerar para um crescimento anual médio de 16,5%, no período de 2022 a 2025. Como consequência deste crescimento, em Portugal a Transformação digital vai representar 50% de todo o investimento nacional em TIC até o final de 2025.

“Apesar desta aceleração, devemos ambicionar mais para Portugal e para a Europa. E na minha opinião existem cinco pilares chave para o sucesso de Portugal nesta economia cada vez mais digital: O tecido empresarial tem que acelerar ainda mais a transformação digital; é necessário acelerar ainda mais a Transição Digital no Setor Público; apostar na criação e atração de mais talento; posicionar Portugal como um HUB para vários ecossistemas digitais e reforçar o foco na sustentabilidade”, disse Gabriel Coimbra, Group Vice President and Country Manager na IDC Portugal. “Apesar dos desafios serem grandes, não tenho dúvidas que seremos capazes de ultrapassá-los e criar um futuro mais digital, inclusivo e sustentável para Portugal nesta nova era!”

A pandemia acelerou o processo de transformação da economia e sociedade, mas o contexto geopolítico instável causado pela guerra entre a Rússia e a Ucrânia poderá alterar as perfectivas económicas e de negócio para os próximos anos e todas as previsões de evolução. “Apesar das incertezas, nos próximos anos teremos uma economia e sociedade “digital-first”. E isto não significa investir numa tecnologia ou adotar um modelo de negócios específico. É uma cultura organizacional que deve ser aplicada transversalmente a todo o ecossistema”, disse Gabriel Coimbra.

25 anos de tendências que revolucionaram o Mundo

Em 1998, o evento da IDC dizia que a web iria chegar aos 100 milhões de utilizadores e que seria massificada nos Estados Unidos, com quase 25% dos lares online. Nesta data, o mercado de TI valia menos de 2 mil milhões de euros. Nestes 25 anos o mercado cresceu 184% e ultrapassou os 5 mil milhões em 2022.

O evento de 1998 dizia também que os fornecedores de PDAs, Consolas e Telemóveis iriam desafiar o volume de vendas de PCs, no espaço de 3 a 5 anos, que iriamos entrar na era do acesso à Internet megabit, e que os certificados digitais, a tradução de idiomas e o áudio na web serias as principais tecnologias em 98.

A agenda de 2022 debate o futuro dos pagamentos Web3 no mundo real e no Metaverso, a guerra na Ucrânia e as implicações ao nível da cibersegurança, e a transformação e sustentabilidade da era digital.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado