Armazenamento de dados: um dos pilares do trabalho flexível

Segundo a Dell as mudanças no comportamento do consumidor condicionam e dirigem a inovação.

Foto: Laura Martins

Por Laura Martins em Las Vegas

Durante três dias o Dell Technologies World debateu o mundo da tecnologia. E se na abertura a discussão incidiu sobre mundo multi-cloud, já o segundo dia versou sobre a importância do armazenamento de dados. Temas importantes por si só, mas que ganham maior relevância quando se misturam.

Sobre isto Jen Felch, CDO e CIO da Dell referiu que a sua empresa teve que primeiro olhar para dentro, entender toda a sua jornada e realizar o processo de transformação digital. Isso aconteceu porque, explicou, “nós precisávamos mudar para sobreviver. A transformação digital era necessária. Para suportar o crescimento da empresa, era preciso fazer algo diferente. No processo, nós olhamos o que nós fazíamos, nós mensuramos o processo. Nós tínhamos KPIs e focamos nisso”.

Jen Felch teve, na opinião de Jeff Clarke, co-diretor de operações da Dell, um papel fundamental nessa mudança. Segundo ele a executiva, que é engenheira de produção e trabalhou muitos anos na indústria, trouxe a importância de processos para dentro da área de TI da Dell.

A Dell de hoje não é a mesma Dell de há três anos. E a pandemia contribuiu (e acelerou) a evolução da empresa, a par de outros fatores como “a certeza dos executivos de que as pessoas continuarão trabalhando de maneira flexível”. E que as tecnologias ajudarão a disponibilizar o melhor ambiente de trabalho possível.

Tendo por base este cenário a Dell melhorou o software do seu portfólio de armazenamento. Como referiu Jeff Clarke a empresa foi contactada por organizações de todo o mundo. Em causa a necessidade de avançarem rapidamente, ao mesmo tempo que transformavam os seus dados “numa vantagem competitiva”.

Segundo a Dell foram feitos mais de 500 avanços no Dell PowerStore, PowerMax e PowerFlex que oferecem insights de dados de forma mais rápida e com melhor controlo dos dados. Com uma particularidade. Sem custo para os clientes existentes. Como foi referido no Dell Technologies World estes avanços são (apenas) os mais recentes exemplos da inovação do software de armazenamento da Dell após a introdução do Project Alpine.

Algumas das novidades são:

PowerStore: a nova arquitetura permitirá um aumento de até 50% no desempenho da carga de trabalho mista e até 66% maior capacidade.

PowerMax: o armazenamento de missão crítica apresentará avanços de resiliência cibernética, incluindo cofres cibernéticos para implantações tradicionais e de mainframe. Segundo a Dell, a ferramenta agora oferece até 65 milhões de snapshots seguros para melhorar a recuperação cibernética e aumentar a eficiência com a nova garantia de redução de dados.

PowerFlex: consolidará as cargas de trabalho tradicionais e modernas com novos serviços de arquivo que permitem recursos unificados de bloco e arquivo numa única plataforma. repórter viajou à Las Vegas a convite da Dell




Deixe um comentário

O seu email não será publicado