Hospitais Lusíadas Lisboa e Porto alcançam o mais elevado grau de maturidade tecnológica

As duas unidades juntam-se agora a sete hospitais na Europa em que também se inclui o Hospital de Cascais, gerido em regime de parceria público-privada pela Lusíadas Saúde.

O grupo Lusíadas Saúde acaba de se tornar o primeiro operador da saúde privada em Portugal e na Europa a ter três hospitais com o mais elevado grau de certificação pela utilização de tecnologia e informação para garantir os melhores resultados em saúde.

Os Hospitais Lusíadas Lisboa e Lusíadas Porto concluíram com sucesso o processo de adoção do modelo EMRAM da Health Information and Management Systems Society (HIMSS), passando do patamar seis para o sete, o nível máximo.

As duas unidades juntam-se agora a sete hospitais na Europa em que também se inclui o Hospital de Cascais, gerido em regime de parceria público-privada pela Lusíadas Saúde.

A certificação por este modelo reconhece a implementação de tecnologia e utilização da informação para apoiar as melhores práticas em saúde e responder às crescentes exigências dos doentes e dos profissionais, melhorando os resultados clínicos e garantindo uma maior eficiência operacional dos serviços.

Os hospitais certificados neste estádio de maturidade digital são atestados pela sua total informatização e orientação para dados, capazes de gerar informação disponível e de qualidade para suportar as melhores decisões clínicas e operacionais.

A conformidade com o nível 7 do EMRAM (Electronic Medical Record Adoption Model) é o reflexo de uma transformação organizacional profunda, apenas possível pela maturidade e solidez dos processos e pela forte cultura de segurança das equipas multidisciplinares.

O uso da tecnologia centrada no doente pretende ajudar as pessoas a viverem vidas mais saudáveis e a terem uma melhor experiência de prestação de cuidados. Mais segurança, mais qualidade, mais eficiência e mais satisfação. Tudo pelas pessoas que cuidamos diariamente.

“Obter o nível máximo de uma certificação desta complexidade é para nós um motivo de enorme orgulho. Orgulho nos nossos profissionais de saúde e em toda a estrutura do hospital que, com o trabalho desenvolvido desde a génese desta unidade, nos permitiu alcançar este feito e reforçar o nosso posicionamento entre os melhores da Europa. A utilização da tecnologia está no ADN deste Hospital e acreditámos, desde sempre, que conseguiríamos aliar a sua utilização à humanização que nos caracteriza, de forma a prestar um serviço de excelência”, explica Maria do Céu Morgado, CEO do Hospital Lusíadas Lisboa.

Joana Pinto Menezes, CEO do Hospital Lusíadas Porto, mostra-se muito satisfeita com a passagem da certificação de nível 6 para 7 (nível máximo) e revela que “quando um hospital é certificado por esta entidade significa que cumpre critérios muito rigorosos e exigentes no que se refere à utilização da tecnologia com impacto provado no atendimento ao doente”.

“Tendo em conta este nível de exigência, receber o nível máximo desta certificação é algo muito recompensador e reflete o empenho e dedicação contínuos na procura incessante de elevar sempre a nossa prestação de cuidados de saúde a um patamar de excelência”, conclui Joana Pinto Menezes.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado