Redefinir o sucesso empresarial: Mazars lança guia para a Sustentabilidade em contexto organizacional

Sustentabilidade surge como oportunidade de criação de valor para stakeholders internos, externos e a comunidade em geral.

A Mazars, em colaboração com a ecoDa (European Voice of Directors), apresentou um guia prático para a implementação de uma abordagem de negócios sustentável. O documento define o compromisso para com a sustentabilidade exigido a gestores e líderes, equacionando as questões-chave a abordar e identificando as medidas a implementar de forma sistemática, numa abordagem voltada para o futuro, com etapas a cumprir e objetivos claros a alcançar.

Este guia surge no seguimento de uma série de mesas redondas realizadas pelas duas organizações no final de 2019 e início de 2020 em diversos mercados europeus. Estas iniciativas possibilitaram reunir gestores e investidores para discutir de que modo desenvolver um diálogo eficaz, com base num compromisso mútuo, para promover o sucesso sustentável em benefício de stakeholders internos e externos e da sociedade em geral.

A pressão sobre a liderança organizacional para abordar a temática da sustentabilidade aumentou significativamente nos últimos anos e uma mudança radical ocorreu em resultado da pandemia COVID-19. Face a expectativas generalizadas sobre questões ambientais, sociais e de governança (ESG), particularmente no contexto europeu, os modelos de negócio das empresas precisam de evoluir para integrar a criação de valor a longo-prazo. 

Esta não é apenas uma preocupação para grandes empresas, todos os negócios serão fortemente afetados por um escrutínio acrescido acerca da sua resposta relativamente à sustentabilidade, seja no que concerne às suas cadeias de fornecimento, acesso a financiamento ou riscos reputacionais.

Mais do que uma abordagem à sustentabilidade como complemento, exercício de conformidade ou mera iniciativa orientada para o marketing, este tema surge como vantagem competitiva, estratégica e diferenciadora.

Como explica Patrícia Cardoso, Partner da Mazars em Portugal, “à medida que a crise originada pela pandemia COVID-19 continua a surtir os seus efeitos a nível global, muitas das empresas que estão a tentar manter-se relevantes em tempos difíceis e em mercados desafiadores perceberam que já não é suficiente concentrarem-se apenas na vertente económica dos seus negócios. As questões ambientais e sociais de uma empresa ocupam, cada vez mais, o topo da lista de preocupações de decisores e stakeholders. Uma abordagem proativa à sustentabilidade pode aumentar a vantagem competitiva de uma empresa em várias dimensões, incluindo a sua capacidade de recrutar e reter talento, potenciar a reputação corporativa e promover a satisfação dos clientes e a fidelização à marca.”

Gestores, Administradores e Líderes podem manifestar o seu apoio à sustentabilidade de várias formas, como por exemplo minimizar a pegada ambiental das suas organizações, adotar políticas justas na gestão das suas Pessoas (por exemplo, associadas à diversidade e inclusão), tratar os seus clientes de forma justa ou construir cadeias de valor éticas e ecológicas e políticas fiscais transparentes e equilibradas.

Liderança para a gestão da sustentabilidade 

No sentido de concretizar esta mudança, este guia foi projetado para ser utilizado em paralelo com códigos de governança corporativa e regulamentos, padrões e princípios nacionais e internacionais já existentes, abordando a importância da liderança para a gestão da sustentabilidade e as crescentes responsabilidades legais e regulatórias que a Gestão enfrenta nesta área.

A primeira secção aponta por que motivo gestores e líderes devem colocar a sustentabilidade no topo das suas agendas e descreve os fatores críticos de sucesso para apoiar a gestão executiva na definição do caminho a empreender.

Esta primeira parte é seguida de uma série de questões destinadas a identificar as áreas em que são necessárias ações adicionais.

A secção final disponibiliza uma ferramenta para avaliar o estádio atual de uma empresa na sua caminhada rumo ao sucesso sustentável através de diferentes eixos. A aplicação deste exercício previsto no guia permitirá aos responsáveis de uma empresa compreenderem a sua posição atual e identificarem as áreas em que alcançar a sustentabilidade terá um maior impacto positivo.

As empresas são o motor da criação de riqueza e desempenham um papel vital na construção de uma sociedade saudável e próspera. A preocupação crescente é que, em alguns casos, é colocada uma maior ênfase na maximização dos lucros a curto-prazo, ao invés de um foco mais equilibrado no sucesso sustentável a longo-prazo.

Com 4/5 do valor de mercado das empresas agora centrado nos colaboradores, em ativos baseados na relação e outros intangíveis, a comunidade empresarial beneficiará com a expansão da sua visão acerca do que constitui o sucesso.

Num momento em que colaboradores, clientes, investidores, financiadores, setor público e media destacam a importância da sustentabilidade, negligenciar as questões de ESG pode representar uma ameaça à viabilidade e evolução do negócio.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado