Estudo Ericsson indica prestadores de serviços 5G com o dobro da probabilidade de aumentar receitas

Estudo identifica quatro etapas de maturidade do 5G nos prestadores de serviços globais, com base no quão bem utilizam o 5G para melhorar a satisfação dos consumidores e aumentar o seu segmento de consumidores.

Os precursores do 5G, isto é, os prestadores de serviços de comunicação (PSC) que se encontram na vanguarda da procura global pelo 5G para consumidores, têm três vezes mais probabilidades de reter clientes e quase o dobro das hipóteses de aumentar a receita média por utilizador (ARPU) e a receita de serviços móveis, em comparação com outros PSC. Estas são algumas das conclusões do novo relatório Precursores do 5G do ConsumerLab da Ericsson.

O relatório é a primeira análise de mercado ao 5G para consumidores do setor a combinar dados de satisfação dos clientes com factos sobre o mercado, isto com base na avaliação das estratégias para a maturidade do 5G e as receitas de mercado de 73 PSC em 22 mercados a nível global, com base em 105 critérios.

O relatório identifica quatro etapas de maturidade do 5G: Exploradores do 5G – aqueles que iniciaram o seu percurso com o 5G; Potenciais do 5G – os PSC com clientes satisfeitos devido a redes 4G com melhor desempenho, mas que não investiram tanto na evolução da rede e oferta de 5G; Aspirantes do 5G – os PSC considerados concorrentes do mercado com grandes aspirações face ao 5G, apesar de ainda tentarem melhorar a satisfação dos clientes; Precursores do 5G – os que estão mais avançados porque marcam o ritmo do fornecimento da melhor cobertura, desempenho e inovação do 5G, mas podem melhorar ainda mais.

Precursores do 5G – entre os cinco grupos de PSC estudados, são aqueles amplamente considerados pelos consumidores como líderes do mercado no segmento do consumidor do 5G, mas não são necessariamente líderes de participação no mercado nem estão totalmente estabelecidos nos respetivos mercados locais.

São caracterizados pelo melhor net promoter score (NPS) dos seus mercados, bem como por impulsionar a inovação ao prestarem uma média de três serviços de 5G para consumidores, como jogos na nuvem, vídeo imersivo (RA/RV) e acesso sem fios fixo ao 5G.

Embora os mercados avançados do 5G no Nordeste Asiático e na América do Norte constituam a maior quota de PSC na categoria de Precursores do 5G, um terço encontra-se na Europa.

Principais dados sobre os Precursores do 5G:

  • 50% dos PSC na categoria de Precursores do 5G aumentaram a ARPU em 1% ou mais no período homólogo do ano passado em comparação com um quarto de todos os outros PSC
  • 75% dos Precursores do 5G rentabilizam o 5G com base em escalões de velocidade, qualidade de serviço, convergência fixo-móvel (FMC) ou conteúdos integrados
  • Os PSC na categoria de Precursores do 5G têm uma cobertura populacional média de 5G de 75%, velocidades de transferência de 270 Mbps e uma disponibilidade média de 5G de 14% ou mais
  • Em média, 70% dos subscritores dos precursores consideram-nos líderes de mercado do 5G
  • Quase 50% dos PSC na categoria de Precursores do 5G já lançaram o acesso sem fios fixo 5G
  • Os PSC na categoria de Precursores do 5G são os mais proativos na implementação de capacidades de 5G autónomas e de computação multi-access edge (MEC)

Com base em perspetivas estratégicas líderes de mercado, o relatório sugere diversos rumos que os PSC podem seguir para emergirem como precursores do 5G ou melhorarem a sua posição como tal:

  • Desenvolver uma cobertura extensa e comunicar marcos
  • Melhorar o marketing do 5G para conseguir uma liderança de perceção
  • Ampliar a cobertura no interior e melhorar a velocidade
  • Explorar ofertas convergentes de 5G
  • Proporcionar banda larga doméstica em 5G
  • Inovar nos planos de tarifários ao vender gamas mais avançadas de 5G
  • Oferecer novos serviços e experiências imersivas aos consumidores
  • Fomentar parcerias e programas de ecossistemas para smartphones e outros dispositivos

Erik Ekudden, CTO da Ericsson, afirma: “Um compromisso rumo à liderança tecnológica e à qualidade da rede é essencial para desbloquear o crescimento da receita dos PSC proveniente do 5G, através do potenciamento do segmento central dos consumidores e, em simultâneo, ao explorar novas oportunidades comerciais. Não é surpreendente que os Precursores do 5G procurem novas formas de desafiar as convenções do setor para tornar a conectividade do 5G mais relevante para as pessoas, as empresas e a sociedade”.

Jasmeet Singh Sethi, Responsável pelo ConsumerLab, Departamento de Investigação da Ericsson, explica: “Os serviços ao consumidor baseados no 5G podem desbloquear um valor que pode atingir os 3,7 biliões de USD em oportunidades de receitas acumuladas para os prestadores de serviços de comunicação (PSC) até 2030. Este relatório destaca que os precursores do 5G que consigam demonstrar a capacidade para adotar novas tecnologias, influenciar a perceção dos consumidores e que estejam preparados para investir e focar-se na inovação do serviço 5G, já estão um passo à frente da concorrência na corrida por novas oportunidades de receitas. Ao explorar novas oportunidades criadas pelo 5G, mais PSC podem tornar-se precursores do 5G e aumentar a receita ao mesmo ritmo”.


Tags


Deixe um comentário

O seu email não será publicado