Coffee Break com Jaime Torres: “A fraude por e-mail continua a proporcionar grandes retornos aos cibercriminosos”

Para Jaime Torres é vital que se aumente a sensibilização para o risco perigoso das ameaças por correio eletrónico que as principais empresas portuguesas enfrentam. Os ciberataques por correio eletrónico estão sem dúvida a aumentar e as organizações podem tomar medidas simples e recomendadas para proteger os seus clientes do risco de fraude de correio eletrónico, implementando uma política DMARC.

Por João Miguel Mesquita

O DMARC, revelado há quase uma década por um consórcio da indústria, é um protocolo de autenticação de correio eletrónico adotado globalmente, que atua como um controlo de passaporte do mundo da segurança de correio eletrónico. Verifica que o suposto domínio do remetente não foi imitado. A verificação DMARC baseia-se nas normas estabelecidas DKIM (DomainKeys Identified Mail) e SPF (Sender Policy Framework) para assegurar que o correio eletrónico ilegal não é falsificado no domínio.

A falta de implementação do DMARC torna as empresas muito mais suscetíveis à falsificação da identidade dos cibercriminosos e aumenta o risco de fraude por correio eletrónico dirigida aos seus clientes e fornecedores.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado