5ª edição dos Prémios Empreendedor XXI abre candidaturas

A iniciativa é dinamizada pelo BPI em Portugal e pelo CaixaBank em Espanha, através da DayOne, a sua divisão especializada para empresas tecnológicas e seus investidores. Os Prémios Empreendedor XXI decorrem nos dois países, em paralelo, no caso das categorias territoriais (2 regiões em Portugal e 17 em Espanha), e, em conjunto, nas categorias setoriais (6 prémios desafios a nível ibérico).

O BPI lança a 5ª edição dos Prémios Empreendedor XXI para apoiar o desenvolvimento das startups em Portugal e fomentar o crescimento do ecossistema empreendedor, através da distinção de projetos inovadores em diversos setores de atividade. Até 3 de dezembro, as empresas de base tecnológica e com menos de três anos de atividade podem apresentar a sua candidatura através da página web www.empreendedorxxi.pt.

A iniciativa é dinamizada pelo BPI em Portugal e pelo CaixaBank em Espanha, através da DayOne, a sua divisão especializada para empresas tecnológicas e seus investidores. Os Prémios Empreendedor XXI decorrem nos dois países, em paralelo, no caso das categorias territoriais (2 regiões em Portugal e 17 em Espanha), e, em conjunto, nas categorias setoriais (6 prémios desafios a nível ibérico).

Na anterior edição, candidataram-se 955 startups ibéricas (das quais 171 portuguesas) e distribuíram-se cerca de 733 mil euros em prémios, no que constitui uma das iniciativas para empreendedores com maior relevância económica na Península Ibérica.

Em Portugal, a iniciativa conta com o apoio da Agência Nacional de Inovação (ANI), através do programa Born from Knowledge (BfK). Pelo quarto ano consecutivo, será entregue a distinção BfK Awards à melhor empresa ou start-up portuguesa “nascida do conhecimento” e que mais se tenha destacado em atividades de Investigação & Desenvolvimento (I&D), com a atribuição do troféu “Árvore do Conhecimento”.

Prémios monetários reforçados

Os Prémios Empreendedor XXI atribuem em Portugal dois prémios às empresas com maior impacto na área geográfica de origem: um na zona “Norte e Centro” e outro em “Lisboa, Sul e Ilhas”. Cada um dos vencedores territoriais receberá 6 mil euros.

As empresas candidatas concorrem ainda, a nível ibérico, aos “Prémios Desafios”, que vão premiar as empresas mais preparadas para responder aos atuais desafios do setor financeiro e da sociedade em geral. As vencedoras recebem um prémio de 25 mil euros (mais 10 mil euros do que no ano anterior).

Foram definidos seis desafios:

·       Banca XXI. Transformação digital e tecnológica do setor financeiro: soluções inovadoras que acrescentam valor ao leque de produtos e serviços oferecidos pelo setor financeiro (banca e seguros).

·       Cidade XXI. Cidades mais sustentáveis, seguras, conectadas e adaptadas: Destinada a empresas que propõem soluções para melhorar as cidades onde vivemos.

·       Planeta XXI. Sustentabilidade ambiental, um planeta melhor para as novas gerações: este desafio procura propostas inovadoras que ajudem a encontrar a melhor solução para um estilo de vida menos agressivo com os recursos naturais.

·       Silver XXI. Assegurar o envelhecimento ativo e uma vida longa e saudável, através da tecnologia: este desafio dirige-se a setores como a tecnologia etária, as ciências da vida, a saúde digital, a mobilidade reduzida, o turismo sénior, o desporto, o fitness.

·       Semente XXI. Transformação digital e inovação no sector agroalimentar: soluções tecnológicas relacionadas com a indústria agroalimentar para estabelecer uma produção mais eficiente, eficaz, sustentável e saudável.

·       Vive XXI. Digitalização, novos modelos de negócio do setor da hotelaria, restauração, turismo e lazer: soluções que ajudam a reativar o setor, bem como novos modelos de negócio inovadores e soluções que contribuem para a sua digitalização.

Para celebrar o 15º aniversário da iniciativa em Espanha, serão atribuídos dois prémios especiais de 15.000 euros cada. O prémio Impacto Social será atribuído à empresa com maior influência positiva na sociedade e o prémio Deep Tech à inovação tecnológica mais disruptiva.

Para além dos prémios monetários, todos os vencedores e um finalista por cada categoria dos desafios vão ter igualmente acesso a um programa internacional de formação. O programa Moonshot Thinking for Entrepreneurs foi especialmente concebido para startups com elevado potencial de crescimento e é ministrado pela ESADE e por especialistas de Silicon Valley. Combina sessões de formação com a experiência de visitar alguns dos principais centros de inovação do mundo.

Os selecionados terão também a oportunidade de assistir ao Investors Day Empreendedor XXI, onde estarão em contacto com investidores e empresas interessadas em colaborar com o ecossistema empreendedor.

Como novidade, nesta edição os Prémios Empreendedor XXI oferecem a todas as empresas que se candidatem o acesso a três sessões de formação em formato webinar sobre alguns dos temas-chave para empreendedores: financiamento, storytelling e cultura e liderança. Estas sessões terão lugar entre dezembro de 2021 e fevereiro de 2022.

DayOne Open Innovation Program:  Programa de inovação aberta

O CaixaBank está também a lançar a segunda edição do DayOne Open Innovation Program. O objetivo desta iniciativa é aproximar o ecossistema empreendedor das diferentes áreas de negócio do banco e colaborar na resolução de desafios centrados em questões como a reinvenção do processo de subscrição de seguros de vida, o combate à fragilidade no segmento sénior e a transformação sustentável do sector agroalimentar.

As empresas selecionadas trabalharão durante um período de três a seis meses com equipas setoriais do CaixaBank: AgroBank (setor agrícola e agroalimentar), VidaCaixa (filial de seguros do CaixaBank) e CaixaBank Sénior (produtos e serviços financeiros para seniores).




Deixe um comentário

O seu email não será publicado