Deloitte abre candidaturas a bolsas de estudo para curso de tecnologias informáticas na Universidade do Algarve

Estão abertas, entre os dias 26 de julho e 22 de agosto, as candidaturas ao Programa BrightStart da Deloitte na Universidade do Algarve, em Faro.

Esta é uma  iniciativa de aceleração de competências na área das tecnologias informáticas, que permite  aos estudantes finalistas do ensino secundário adquirirem, enquanto estudam, conhecimentos  práticos em ambiente real de trabalho, preparando-os para a vida profissional. Após Setúbal,  Leiria e Viseu, esta é a primeira vez que o BrightStart acontece no Algarve onde estarão  disponíveis 22 vagas.  

A participação neste Programa inclui a atribuição de uma bolsa de estágio de longa duração,  sendo todos os custos académicos suportados pela Deloitte, incluindo as propinas mensais e  taxas de inscrição no curso. O valor da bolsa é progressivo e depende do desempenho académico-profissional do estudante ao longo do curso. O programa tem duração de 5 anos  durante os quais os alunos irão completar um Curso Técnico Superior Profissional e terão a  oportunidade de concluir uma licenciatura na área das Tecnologias Informáticas. 

Os alunos ou encarregados de educação interessados podem participar nas sessões de  esclarecimento online que decorrerão nos dias 27 de julho, 05, 12 e 19 de agosto, às 18h30.  Os links de inscrição estão disponíveis no site da Deloitte. 

Para Paulo Pessanha de Almeida, Partner da Deloitte, “este é um programa totalmente  inovador, centrado em cada um dos alunos que o integram, dando instrumentos de trabalho  que complementam o plano curricular e de estudo com casos práticos em ambiente real de  trabalho. Este programa prepara e até insere estes novos talentos no mercado de trabalho”,  diz. 

O BrightStart representa uma oportunidade para os jovens estudantes desenvolverem  competências-chave na sua futura área de trabalho, colaborando com as equipas de  especialistas da Deloitte. A duração deste Programa está alinhada com o calendário académico  e o plano de formação inclui unidades curriculares como Programação, Tecnologias de  Mercado, Tecnologias Emergentes, metodologias ágeis de desenvolvimento de software, entre  outros. 

O programa nasceu em Belfast, com a Deloitte e a Universidade de Ulster, e foi lançado pela  primeira vez em Portugal com o Instituto Politécnico de Setúbal em 2017. O sucesso desta  iniciativa originou, nos anos seguintes, o alargamento da rede nacional ao Politécnico de  Leiria, ao Politécnico de Viseu e agora à Universidade do Algarve. 

As candidaturas à edição deste ano, podem ser realizadas, a partir de 26 de julho, no site da  Universidade do Algarve.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado