Reino Unido vai investigar compra da ARM pela Nvidia

Alegando motivos de segurança nacional, o governo britânico ordenou esta semana uma investigação para analisar a aquisição da empresa de chips ARM pela Nvidia.

Num comunicado divulgado na passada segunda-feira (19), Oliver Dowden, Secretário de Estado para os assuntos digitais do Reino Unido, afirmou que o órgão regulador de concorrência do país irá preparar um relatório sobre o tema, analisando as implicações da transação.

“É apropriado que consideremos adequadamente as implicações de segurança nacional de uma transação como esta”, afirmou. Uma vez que os resultados da investigação da CMA (Competition and Markets Authority) forem apresentados, é possível que o secretário aprove o negócio ou peça uma segunda rodada de avaliações.

As autoridades britânicas apontam que a ARM é um fornecedor chave de tecnologia na indústria global de semicondutores, mercado com impacto direto nas infraestruturas e segurança do Reino Unido.

A Nvidia pronunciou-se sobre o caso, destacando que não acredita que a transação possa apresentar quaisquer problemas materiais relacionados com a segurança nacional. “Continuaremos a trabalhar em estreita colaboração com as autoridades britânicas, como temos feito desde o anúncio deste acordo”, disse a Nvidia em comunicado.

A aquisição da ARM pela Nvidia tem levantado questões por empresas como Apple, Samsung e Qualcomm, que utilizam os designs criados pela companhia para a produção dos seus chips. A preocupação das empresas terá relação com uma potencial mudança no modelo de licenciamento de designs da companhia uma vez que a Nvidia assumirá o controle.

A Nvidia afirmou que irá manter o modelo de licenciamento aberto da ARM e que não impedirá que outras organizações tenham acesso aos chips. A empresa também garante que irá manter a sede da ARM em Cambridge, no Reino Unido.


Tags


Deixe um comentário

O seu email não será publicado