“Não tenho dúvida que every business is a software business e que 2021 continuará a afirmar essa tendência”

O “annus horribilis” de 2020, já lá vai, deixando a esperança ao fundo do túnel. Claramente marcado pelos efeitos da pandemia, o exercício deste ano empresarial caracterizou-se pela entrada em cena de uma nova forma de operar por parte de empresas e instituições, que se viram obrigadas a dar o último salto para o mundo digital. Ricardo Parreira, CEO da PHC Software, falou com o Computerworld sobre o ano que encerrou, mas essencialmente analisou o que nos reserva 2021.

Por João Miguel Mesquita

Ricardo Parreira, CEO da PHC Software

Em termos de negócio, que balanço faz de 2020? De que forma a pandemia influenciou o negócio e quais as consequências?

2020 foi um ano cheio de desafios superados e que demonstrou que as empresas necessitam de tecnologia para terem uma gestão ágil e capaz de dar resposta aos desafios. Nesse sentido, 2020 mostrou que a transformação digital é incontornável no caminho do sucesso, e que os clientes que implementavam boas práticas de gestão através do nosso software estavam mais bem preparados. Quando olhamos para os efeitos da pandemia, vemos que não foram iguais para todas as empresas ou sectores, já que quem usou a tecnologia para se adaptar mais rapidamente obteve uma vantagem competitiva, resistiu melhor à crise, e ficou em melhores condições para aproveitar o day after. Hoje é óbvio que 2020 provou que o software é um grande aliado da gestão, já que permitiu que as empresas funcionassem em teletrabalho durante o ano, que muitos negócios reformulassem a sua atividade para entregas em casa ou venda à distância, enquanto controlavam os custos.

Quais as expectativas para 2021? O negócio vai crescer? Quais as áreas mais relevantes?

Costumamos não fazer prognósticos públicos por antecipação, mas queremos que a PHC continue o trajeto de crescimento dos últimos anos, até porque a tecnologia será cada vez mais vital para o crescimento das empresas, da economia e do próprio país. Não é possível gerir uma empresa de forma sustentável sem software e 2020 tornou isso ainda mais óbvio. 

O novo pensamento sobre a produtividade que advém do sucesso do trabalho remoto em muitos sectores e atividades, o potencial que o ecommerce demonstrou e a necessidade de maior controlo de custos e decisão rápida com base em informação, tudo isto obriga a que as empresas olhem para a gestão como uma atividade apenas possível com tecnologia. Não tenho dúvida que every business is a software business e que 2021 continuará a afirmar essa tendência. 

As empresas vão apostar cada vez mais em software para terem uma boa gestão e serem competitivas, e não só as grandes. Uma pequena empresa tem hoje soluções de software de gestão, que lhe são acessíveis e que permitem um aumento de competitividade que de outra forma não seria possível.

Tendo em conta a necessidade de criação de emprego em Portugal têm previsto contratar em 2021? Com quantos colaboradores fecham em 2020, e quantos pensam ter no final de 2021?

A PHC tem 217 colaboradores neste momento. E teremos oportunidades em aberto no próximo ano. Queremos continuar a crescer este número em 2021 fruto da nossa estratégia de crescimento sustentado que temos vindo a implementar.

Quais as principais dificuldades que encontram, no mercado português, neste momento, no que respeita a abordagem a digitalização das empresas? 

Existem oportunidades para todas as empresas no caminho digital, desde os pequenos negócios às grandes empresas. Todas têm ganhos significados com a utilização de software, mas nem todas olham para elas da forma mais adequada. Um estudo que fizemos recentemente aponta para que 24% das empresas portuguesas considera que já terminou o seu processo de transformação digital, algo que, como sabemos, é impossível na medida em que é um processo contínuo e em constante evolução. Quem olhar para a digitalização como um investimento estático corre o risco de ser ultrapassada pela concorrência. E este cenário merece ainda maior atenção porque apenas 27% das empresas considera que pode ser ultrapassada por um concorrente que use tecnologia para potenciar a sua gestão. Há claramente um pedaço do tecido empresarial que necessita de compreender melhor como a sua empresa pode aproveitar o software para ser mais competitiva, e quando olhamos para os números que referi não é de estranhar que 90% das empresas ainda não use ecommerce. Apesar dos avanços grandes que temos tido ao longo dos anos e com casos de sucesso significativos, ainda há uma parte das empresas que está a desperdiçar uma grande oportunidade.

Que conselhos dão às empresas para ultrapassarem os difíceis momentos que passamos? 

Preparem-se para o dia a seguir à crise. Podemos não saber quando a crise irá passar, mas ela irá passar. E nessa altura, as empresas que tiverem a sua atividade em pleno e tecnologicamente preparada para aproveitar a recuperação económica, serão as que irão ter sucesso.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado