A Epson ativa os seus “caçadores de mitos” para responder a várias ideias erradas sobre as impressoras a jato de tinta

O objetivo desta ação, que será divulgada através de vídeos num tom divertido, é identificar afirmações incertas relacionadas com as impressoras a jato de tinta mais recentes.

Two people sitting on a bench

Description automatically generated

A Epson adiciona os seus dois primeiros “caçadores de mitos” à sua equipa europeia para lidar com ideias erradas e comuns sobre impressoras a jato de tinta. Desde tintas que custam mais do que champanhe a impressoras lentas e desatualizadas, passando por conexões Wi-Fi difíceis de configurar. Estas são apenas algumas das afirmações erradas sobre esta tecnologia que muitos ainda defendem.

Rosalyn Addison é a responsável da equipa de caçadores de mitos, apoiada por Charlie de la Haye. Os atuais integrantes da equipa de comunicação da Epson assumirão os seus novos papéis em novembro, protagonizando uma série de curtas-metragens que procuram acabar de vez com estes mitos.

Os mitos que Roz e Charlie pretendem caçar são:

·        Conectar-se a uma rede Wi-Fi e imprimir a partir de um telemóvel é difícil – não precisamos de ser um técnico para esta tarefa e os caçadores de mitos mostrarão como é fácil.

·        A tecnologia da impressora a jato de tinta é antiga e desatualizada – pelo contrário, é incrivelmente sofisticada, incorpora muitas inovações inteligentes e tem muitos recursos que as impressoras a laser não podem oferecer.

·        As impressoras a jato de tinta são boas apenas para pequenos trabalhos de impressão e não são feitas para durar – não é verdade, e continuamos a fazer a manutenção de algumas impressoras com mais de 10 anos

·        O papel encrava constantemente e as cabeças de impressão estão sempre a secar – não é o caso da Epson e iremos mostrar como evitar esses inconvenientes.

·        Não é possível imprimir quando um cartucho acaba – os caçadores de mitos mostrarão como podemos continuar a imprimir mesmo quando uma cor acaba.

·        A tinta não é barata – agora existem diferentes formas de comprá-la, que se adaptam a qualquer orçamento.

·        A tinta que colocamos nas impressoras não é importante: Roz e Charlie explicarão os perigos de não usar as tintas originais.

Roz Addison, responsável dos caçadores de mitos, brinca: “É preciso muito para confrontar e contornar estes equívocos comuns; esperamos que, assim fazendo, possamos responder a essas vozes críticas de uma vez por todas. Não, a tinta não precisa de ser mais cara do que o champanhe. Não, as impressoras não são lentas ou desatualizadas. Não, a tinta dos cartuchos não seca”.

Charlie de la Haye, braço direto dos caçadores de mitos, acrescenta: “Da minha responsabilidade, pretendo esclarecer alguns dos equívocos mais comuns e oferecer algumas dicas e conselhos úteis. Não quero ouvir ninguém dizer que não usa uma impressora jato de tinta porque não é tão avançada quanto a tecnologia de impressão a laser. Simplesmente não é verdade.”

Embora os caçadores de mitos e os seus vídeos sejam apresentados de forma alegre e com a intenção de adicionar um toque divertido ao que pensamos sobre a impressão, a verdade é que falam de um aspeto sério e importante. As impressoras a jato de tinta mais recentes incorporam tecnologias de ponta. A Epson gasta cerca de 1,2 milhão de dólares por dia em pesquisa e desenvolvimento, e a empresa é premiada regularmente com prémios de design por muitos dos seus produtos em todo o mundo.

A Epson está comprometida com a tecnologia sem calor nas suas impressoras domésticas e de escritório, que não usam calor no processo de ejeção de tinta. A empresa afirma que é o futuro da impressão. Ao contrário da tecnologia a laser, que usa calor no processo de impressão, a tecnologia sem calor da Epson usa pressão para forçar a saída da tinta no papel. Esta tecnologia oferece impressão consistente em alta velocidade e maior durabilidade e confiabilidade, pois há menos peças para substituir, menor consumo de energia e menos manutenção. Oferece também maior flexibilidade do que outras tecnologias de jato de tinta, pois não há limites para o líquido que pode ser usado para impressão ou para os materiais que podem ser impressos.

Para resolver a questão frequentemente controversa da tinta, a Epson introduziu várias opções que podem reduzir os custos de impressão. Um bom exemplo disso são as EcoTank, impressoras a jato de tinta com tanques recarregáveis ​​que economizam até 90% nos custos de tinta. Os tanques são fornecidos diretamente da caixa com um volume de tinta equivalente a 72 cartuchos, o suficiente para imprimir até 14.000 páginas sem a necessidade de substituição. Há também o ReadyPrint, o primeiro serviço de impressão por assinatura lançado no início deste ano na Europa. Existem vários planos de preços que oferecem várias opções, dependendo das suas necessidades de impressão, começando em menos de 2€ por mês, e alguns planos incluem até o uso de uma impressora EcoTank. Com o ReadyPrint, os clientes podem economizar até 90% em tinta, escolhendo um número específico de páginas impressas por mês. Os cartuchos são entregues à sua porta para que nunca tenha de se preocupar em ficar sem tinta.

Os vídeos dos caçadores de mitos serão partilhados ​​em todo o mundo numa campanha que será lançada nos próximos meses e estarão disponíveis nos canais oficiais da Epson no YouTube e nas redes sociais.

Roz e Charlie também estão disponíveis para dar palestras informais sobre ciência, tecnologia ou sobre os benefícios de jato de tinta e a importância do uso de tintas originais.


Tags


Deixe um comentário

O seu email não será publicado