Microsoft lança novas ferramentas com o foco na gestão de dados

“Parte da tecnologia veio da necessidade da equipa de finanças e também do trabalho que a Microsoft fez para cumprir os regulamentos europeus de privacidade de dado.”

Alinhada com os concorrentes Amazon Snowflake num mercado crescente de ferramentas baseadas em computação em nuvem, a Microsoft lançou dois novos serviços de analytics.

Na última quinta-feira (3), a gigante de tecnologia anunciou novas ferramentas a, Azure Synapse Analytics e também uma prévia de um novo produto chamado Purview, que visa ajudar as empresas a acompanhar as necessidades de conformidade e segurança de dados.

O Azure Synapse Analytics é, segundo a empresa, um serviço de analytics ilimitado que reúne integração de dados, armazenamento de dados corporativos e Big Data analytics num único serviço.

Com o ‘Synapse’, as organizações podem executar toda a gama de projetos de analytics e colocar os dados a trabalhar de forma muito mais rápida, produtiva e segura, gerando perceções de todas as fontes de dados, diz a empresa.

A solução combina recursos que abrangem as necessidades de engenharia de dados, machine learning e BI sem criar silos nos processos e ferramentas. Empresas como Walgreens, Myntra e P&G já utilizam o produto, que agora é disponibilizado globalmente pela Microsoft.

De acordo com a Bloomberg, o ABN Amro Bank NV está a usar o Synapse para descobrir quais os produtos de serviços financeiros são mais adequados para quais clientes, e a Wolters Kluwer NV, que ajuda a desenvolver software para a área da saúde, construiu um sistema de inteligência artificial que prevê melhor quais pacientes terão uma infeção hospitalar de disseminação rápida.

Ainda de acordo com a publicação, muitos clientes não conseguem usar com eficácia os dados gerados a partir de uma variedade de programas e dispositivos diferentes, disse aos clientes Satya Nadella, CEO da Microsoft, em um evento virtual realizado na quinta-feira (3).

“Hoje, estamos a gerara dados mais rápido do que somos capazes de entender”, disse Nadella. “É relegado a silos internos e externos ou simplesmente ignorado”. Metade dos executivos da Fortune 1.000 dizem que não tratam os seus dados como um ativo de negócios. “Não é porque não acham que isso importa. Eles simplesmente porque não têm o processo ou a capacidade para chegar lá”.

A Microsoft disse em comunicado que uma solução abrangente de governança de dados é necessária para saber onde todos os dados residem numa organização. Para capacitar esta solução, a empresa anunciou o Azure Purview, um serviço de governança de dados unificado que ajuda as organizações a obter um entendimento completo de seus dados.

“Azure Purview ajuda a descobrir todos os dados na sua organização, rastrear a linhagem de dados e criar um glossário de negócios onde quer que estejam armazenados: no local, entre sistemas de computação em nuvem, em aplicações SaaS e no Microsoft Power BI”, diz Julia White, Vice-Presidente Corporativa da Microsoft Azure.

“A solução ajuda também ajuda a entender as exposições de dados usando mais de 100 classificadores de IA que procuram automaticamente informações de identificação pessoal (PII), dados confidenciais e identificam dados fora de conformidade”

O Azure Purview é integrado no Microsoft Information Protection

Os lançamentos apanham a onda do mercado para estes tipos de ferramentas. O mercado de serviços de gestão de dados na computação em nuvem movimentará 13 mil milhões de dólares no próximo ano, de acordo com estimativas da Forrester.

A oferta pública inicial de setembro da Snowflake, por exemplo, bateu um recorde para uma empresa de software e foi a maior nos EUA este ano, segundo a Bloomberg. A unidade de computação em nuvem da AWS, da Amazon também tem melhorado seu data warehouse Redshift.

O próprio departamento financeiro da Microsoft percebeu a necessidade
destas ferramentas. Quando os funcionários tinham que localizar algum tipo de informação ou perceção, 70% das vezes tinham que coletar dados manualmente – antes de a empresa introduzir as suas novas ferramentas.

Parte da tecnologia veio da necessidade da equipa de finanças e também do trabalho que a Microsoft fez para cumprir os regulamentos europeus de privacidade de dados, disse Jason Zander, Vice-Presidente Executivo da Azure, numa entrevista.

“Construímos todas estas ferramentas personalizadas e trabalhamos para lidar com exabytes de dados”, disse Zander. “Estamos a pegar em toda a tecnologia que usamos e a disponibilizar aos nossos clientes”.

Os novos produtos e o foco na gestão de dados também intensificarão a competição com empresas como SAP, Salesforce Oracle, disse Michele Goetz, Analista da Forrester, à Bloomberg.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado