Reinventar o futuro com Analítica e IA

Oito principais tendências e previsões do SAS para 2021.

A pandemia do COVID-19 deu início a uma nova onda de políticas de estímulo para reconstruir a economia global. A partir de agora, a digitalização é e será a chave para enfrentar qualquer desafio económico, de saúde, ecológico ou social. 

Para além da saúde, muitos são os setores que, devido à crise provocada pelo coronavírus, tiveram que adotar rapidamente ferramentas digitais para continuar a sua atividade, e não há como voltar atrás neste processo. 

Na Europa, a Comissão Europeia (UE) estabeleceu um grande plano de recuperação: Next Generation EU, concebido para apoiar os países nos seus esforços para recuperar a estabilidade económica e construir um futuro mais inclusivo e sustentável. O programa contempla fundos financeiros para apoiar investimentos urgentes em duas áreas principais: transição para economias verdes e transformação digital. 

Criação de um forte ecossistema industrial com IA, supercomputação e Cloud; investimento em conectividade e 5G; fortalecer a segurança cibernética; e construir economias baseadas em dados estão entre as principais prioridades da UE quando se trata de digitalização.

De acordo com a empresa de pesquisa de mercado IDC e o seu último IDC FutureScape: Worldwide Digital Transformation 2021 Predictions, apesar da pandemia, os investimentos digitais estão a crescer e vão continuar a crescer a uma taxa de crescimento de 15,5% (CAGR) até 2023. 

Afinal, a natureza disruptiva de 2020 também traz algumas oportunidades – e muitas delas envolvem dados, analítica e transformação digital. Tempos incertos revelaram possibilidades inesperadas para as empresas e governos reinventarem as suas organizações com dados.

Dadas estas perceções, o SAS e perguntou aos seus especialistas na região de EMA o que preveem para 2021 e como veem o surgimento da tecnologia nas diferentes camadas da nossa sociedade.

Quem é então corajoso o suficiente para, após o ano imprevisível que estamos a viver, fazer previsões para 2021? O SAS arrisca.

Principais previsões do SAS para 2021:

1 – Reconfigurar a cloud para analítica 

“A tecnologia de computação cloud surgiu e forneceu o poder de computação e os recursos de escala necessários para alavancar a analítica e a IA em grande escala. O que alguns anos atrás exigia um longo processo de aquisição e era muitas vezes inatingível devido aos custos de infraestrutura, hoje em dia podemos fazer ao ligar-nos a um fornecedor de cloud, alugar os seus equipamentos e usar os serviços de apoio oferecidos.” Michal Gawlick, EMEA Cloud & Architecture Leader SAS

2 – Os decisores começam a confiar na IA

“Quanto maior visibilidade os decisores têm sobre os resultados de IA alcançados, mais confiança têm nas decisões que estão a ser tomadas pelos modelos. Adicionar supervisão humana e explicar os modelos de cada etapa num processo de decisão começará a trazer aceitação para a IA e decisões automatizadas.” João Oliveira, EMEA Business Solutions Manager, SAS

3 – Vilas inteligentes alcançam cidades inteligentes 

“Tal como vimos as organizações começarem a promover o trabalho remoto, houve em muitos países uma migração contrária das grandes cidades para as vilas ou cidades mais pequenas. Isto tem levado a uma mudança na estratégia das empresas prestadoras de serviços nas áreas de banda larga, entrega de comida e outros serviços inteligentes. Todos os stakeholders numa cidade ou sociedade inteligente têm de trabalhar juntos para promover estas migrações contrárias. Desde governos locais e federais a fornecedores e facilitadores de tecnologia, todos eles têm um papel a cumprir” Dwijendra Dwivedi, EMEA AI and IOT Practice Lead, SAS

4 – O ano da vacina 

“Se 2020 foi o ano do COVID, 2021 será o ano da vacina. Qual vacina será aprovada primeiro? Qual será distribuída pelo mundo? Vamos contar com várias vacinas para melhorar a distribuição e eficácia? A analítica não só desempenhará um papel nas aprovações para o processo de desenvolvimento da vacina, mas também será importante para planear a implementação e seguir a distribuição, os efeitos colaterais e a eficácia”. Mark Lambrecht, Director of Global Health and Life Sciences, SAS

5 – Os consumidores ganham mais controlo com tudo remotamente 

“A transformação digital agora é uma questão de sobrevivência – os consumidores têm escolha e controlo sob as suas compras no retalho, bancos, serviços de comunicação e utilities, seguros e saúde pessoal. Existem aplicações para tudo e uma revisão social de uma comunidade com interesses semelhantes. Os consumidores esperam as melhores ofertas, pagamento simples, entrega no próprio dia e devolução gratuita, tudo encapsulado pela facilidade de uso e ótimo atendimento. Espera-se que as empresas acompanhem os gigantes da indústria digital com cadeias de fornecimento mais eficientes, atendimento ao cliente online 24 horas e agendamento fácil – tudo otimizado para eficácia e eficiência através da analítica. A corrida começou, mas como vamos sobreviver? Quanto mais rápido formos capazes de interpretar as novas tendências do cliente a partir de pontos de contato digitais, maior será a probabilidade de se manter à frente da concorrência”. Mike Blanchard, Head of Global Customer Intelligence Practice, SAS

6 – Os nativos de dados entram para a força de trabalho

 “Dois fatores que influenciarão fortemente o sucesso da próxima geração de nativos de dados: currículos individuais personalizados e a capacidade de lidar com todas as facetas dos dados. Para ter sucesso como um recém-contratado no mercado de trabalho, os graduados precisam não apenas de competências analíticas, mas também de sotrytelling, gestão de projetos e aspectos de ética e compliance. As trajetórias educativas  personalizadas serão a chave para competir no local de trabalho que está a chegar.” Jürgen Kaselowsky, EMEA Academics Manager, SAS 

7 – Farmacêutica que prioriza o paciente salva mais vidas 

“Após o COVID-19, a pesquisa clínica será cada vez mais projetada e desenvolvida em torno do mundo do paciente. Com sensores, vestuário e aplicações, os pacientes podem ficar mais tempo em casa e ser monitorizados 24 horas por dia, 7 dias por semana. Este processo de desenvolvimento de medicamentos com muitos dados e avanços na analítica estimula o mundo do desenvolvimento de medicamentos na sua busca constante por novas terapias inovadoras. Os ensaios clínicos estão a agrupar vários medicamentos num único estudo e levam a terapias mais personalizadas e direcionadas. Os resultados dos testes clínicos estão a chegar cada vez mais rápido, dando aos pacientes a transparência que precisam para encontrar o tratamento mais recente mais adequado para si.“ Mark Lambrecht, Director of Global Health and Life Sciences, SAS

8 – Organizações da “velha guarda” têm novas oportunidades para se reinventar com analítica 

“Os esforços para amadurecer a sua IA e jornada analítica reavivaram o sentimento em relação às grandes organizações públicas tradicionais, como agências governamentais e empresas orientadas para o cliente, como bancos e serviços de correios. A tomada de decisão baseada em dados e o planeamento proativo de políticas públicas durante o COVID-19 receberam recentemente um maior apoio e reconhecimento por parte dos cidadãos. Quando os grandes bancos estão a implementar vários processos de otimização e execução de processos de negócios baseados em IA, (eles) estão a trazer melhorias mensuráveis no atendimento ao cliente e noutras áreas”. Dwijendra Dwivedi, EMEA AI and IOT Practice Lead, SAS




Deixe um comentário

O seu email não será publicado