Huawei, Liang Hua: A colaboração e a inovação aberta potenciam a Era Digital

Hoje, no Web Summit 2020, em Lisboa, Liang Hua, Presidente da Huawei, fez um discurso de abertura, apresentando as suas perspetivas sobre a indústria das TIC e o futuro digital de uma nova era de inteligência.

Liang Hua, Presidente da Huawei

Em frente à audiência da conferência digital mais importante da Europa, o Sr. Liang descreveu a sua visão de um mundo digital totalmente conectado que irá fazer avançar a indústria e a economia digital: “A inovação digital está a levar-nos para uma nova era de inteligência. Vemos no horizonte uma vida mais inteligente, melhor e mais verde. Muitas tecnologias revolucionárias serão a força motriz. A conectividade e a computação são elementos centrais para esta transformação.”

A digitalização traz-nos uma nova era inteligente

O Sr. Liang previu que, até 2025, mais de 30% do PIB global será gerado pela economia digital e apontou as principais tendências que contribuem para esta mudança revolucionária em direção ao mundo digital:

  • Em 2025, a tecnologia 5G servirá mais de metade da população mundial.
  • A computação em nuvem, a IA, VR/AR e o sistema de vídeo ultra-HD 4K/8K irão mudar tudo.
  • A transmissão ao vivo de alta definição e a tecnologia 3D sem óculos criarão experiências verdadeiramente envolventes, transformando a educação remota e o entretenimento virtual.
  • Os “wearables” tornar-se-ão um “hospital móvel”, ajudando a monitorizar a condição física em movimento – potencialmente beneficiando mais de um bilião de pessoas com doenças crónicas.
  • A computação fotónica, quântica e biológica amadurecida permitirá uma arquitetura de computação mais híbrida e heterogénea, diminuindo em muito o consumo de energia ao mesmo tempo que processa grandes quantidades de dados.

“Tudo isto junto irá fazer progredir ainda mais a nossa indústria e a economia digital e – ao mesmo tempo – dará abertura a experiências envolventes para os consumidores, irá aperfeiçoar a regulamentação no sentido de se digitalizar as indústrias com maior rapidez”, acrescentou o Sr. Liang, prevendo um efeito de arrasto também no âmbito da economia em geral: “A Europa tem uma base industrial forte e a capacidade de inovar. A convergência das tecnologias 5G, de nuvem e IA irá ajudar ainda mais a implementar o mundo digital, a incrementar a produtividade e a gerar novo valor.”

A digitalização apresenta enormes oportunidades para a Europa

Apesar de os países europeus já terem dado prioridade à aplicação de tecnologias digitais na vida quotidiana, estas serão essenciais para a transição da Europa para uma sociedade mais justa e próspera a longo prazo; o Sr. Liang explicou:

  • Para as pequenas e médias empresas, a economia digital apresenta mais oportunidades do que desafios, pois permite que as PME se comuniquem e façam negócios de novas formas e sem interrupções, sirvam melhor os seus clientes em áreas remotas e tomem decisões de negócios informadas.
  • A saúde é uma área onde a tecnologia pode fazer uma grande diferença. Novas tecnologias, como 5G, nuvem e IA, já nos ajudaram a combater o vírus e a acelerar a investigação de vacinas. Particularmente em tempos de pandemia, a tecnologia já é sinónimo de esperança através do teletrabalho, videoconferências, educação online e muito mais.
  • Ao contribuir para a implementação eficaz do Acordo Verde da UE, a nova forma digital de viver e trabalhar também ajuda a reduzir a pegada de carbono graças ao menor consumo de energia, menos expansão urbana e uma gestão urbana mais eficiente – entre outras coisas.

“Apesar deste potencial empolgante, a economia digital apresenta também alguns desafios”, adverte o Sr. Liang. “Quanto mais tecnologia utilizarmos, mais necessidade teremos de normatizar e regulamentar. Precisamos de uma melhor proteção da privacidade e de mecanismos transparentes e que estimulem a confiança. E só podemos gerar real valor comercial/empresarial com base nos dados, construindo um sistema de regulamentação mundial que seja aberto, colaborativo, seguro e credível. Esta é a forma como nós vamos impulsionar um desenvolvimento saudável no âmbito da indústria.”

Criar um mundo digital aberto, transparente e mais verde para um sucesso partilhado

O Sr. Liang apelou aos participantes do Web Summit a criar um ecossistema na indústria sustentado na colaboração aberta:

“Estamos a atravessar um momento crítico. As TIC e outras tecnologias estão a reunir-se para impulsionarem a digitalização na indústria. Este é um momento-chave para fazer crescer a economia digital. As empresas têm de trabalhar com parceiros e clientes de diferentes indústrias para estimularem a inovação e criarem mais oportunidades. Só um mundo conectado será capaz de gerir a onda de digitalização, equilibrar o crescimento económico com proteção ambiental e abordar os outros desafios que enfrentamos.”

A Huawei está na Europa há já 20 anos, empregando atualmente mais de 10000 pessoas. A empresa investiu mais de um bilião de dólares americanos em I&D e partilha valor com o ecossistema no seu sentido mais lato, unindo forças no âmbito da inovação e do desenvolvimento de talentos para reduzir os custos com a transformação digital. O Sr. Liang concluiu pondo em destaque o compromisso da Huawei para com a Europa: “Nós continuaremos a trabalhar com os nossos parceiros locais para ajudar a Europa a manter o seu nível de sucesso em termos de digitalização e sustentabilidade.” A Cimeira Web é considerada uma das maiores conferências de tecnologia do mundo, com mais de 100 000 participantes e 800 oradores, reunindo pessoas e empresas de liderança na indústria de tecnologia a nível global: https://websummit.com/




Deixe um comentário

O seu email não será publicado