De Lisboa para o Mundo: inovação sustentável

O Planetiers World Gathering tem como objetivo promover mudanças reais e destacar as questões de sustentabilidade em toda a sociedade. O evento híbrido consistiu num palco principal que acolhe diversos debates e painéis de discussão, ao lado de um auditório virtual, innocation studios e uma generation workshop.

O Planetiers World Gathering foi acompanhado por mais de  10.000 participantes em todo o Mundo. A conferência híbrida ligou, assim, milhares de  especialistas e stakeholders da área da inovação sustentável de todo Mundo a outras 2.000 que  passaram durante os dois dias na Altice Arena. Estes números confirmam a conferência como o  maior evento de inovação sustentável do Mundo apesar do momento de pandemia. 

O Planetiers World Gathering foi um sucesso e está para ficar. Durante a conferência a  organização confirmou que este é o primeiro de uma série de eventos anuais que passarão a ter  como base Lisboa. O Planetiers World Gathering é organizado em parceria com a Douro  Generation e a Altice Arena. 

De acordo com Sérgio Ribeiro, Fundador e CEO da Planetiers, “a primeira edição do Planetiers  World Gathering foi um sucesso e estamos muito contentes por poder contribuir para destacar a  assuntos tão relevantes para o nosso futuro como a sustentabilidade ambiental, económica e  social da humanidade”. “Queremos que este seja o primeiro de muitos Planetiers World  Gathering e que o resultado deste evento traga benefícios claros para o futuro de todos nós”.  

O segundo dia do Planetiers World Gathering fica também marcado pela vinda a Lisboa de  Daymond John, conservacionista e conhecido ‘tubarão’ do “Shark Thank USA”, que, durante a  sua intervenção disse: “aprendi muito com Shark Tank, que o consumidor de hoje quer saber o  que estamos a fazer” e reconheceu dirigindo-se à audiência dos Planetiers que “vocês são  Sharks como eu, a única diferença é que eu ando sempre com as câmaras atrás”. 

Aconselhou a plateia e os Planetiers espalhados por todo o mundo a “definir objetivos, a estudar  bem a lição, a ter amor por si, mas ainda mais pela sua família, a lembrar que cada um de nós é  uma marca e, por fim, continuar sempre a ‘nadar’” numa alusão à sua marca de Shark. Daymond John defendeu ainda que “não investimos em empresas, investimos em pessoas…  lembre-se sempre que você é pessoalmente a marca”. 

Outros oradores no evento de dois dias incluiram o Professor Mohan Munasinghe, laureado com  o Prémio Nobel da Paz em 2007, Gunter Pauli autor da Blue Ecoonmy, Mathis Wackernagel,  fundador da Global Footprint Network e criador do conceito de Pegada Ecológica, David Orban,  investidor e advisor da Singularity University e Gustavo Carona, dos Médicos Sem Fronteiras,  Gina McCarthy, antiga administradora da Agência de Proteção Ambiental norte-americana, Mike  Berners-Lee, autor do bestseller ‘There is No Planet B’, Francisco Piyãko, líder do povo  Ashaninka da Amazónia, Brasil, Edgard Gouveia Jr., Bio-arquiteto e urbanista, Adam Woodhall,  representante da Extinction Rebellion, entre outros. 

Os participantes tiveram a oportunidade de obter uma visão mais aprofundada sobre questões  relacionadas com o desperdício de alimentos, desigualdades sociais, mudanças climáticas,  poluição, perda de biodiversidade e muito mais. Também foi uma oportunidade única de debater  em que medida o COVID-19 impactou o fenómeno das mudanças ambientais. 

Por razões de segurança devido à pandemia do Covid-19 o número de participantes presenciais  foi bastante reduzido de uma capacidade máxima de 20.000 por dia para apenas 1.000 por dia  de forma a assegurar a circulação segura e o distanciamento social dentro a arena. A  conferência combinou uma experiência física e online num novo modelo de evento híbrido que  permite que este decorra na escala pretendida garantindo total segurança. 




Deixe um comentário

O seu email não será publicado