IA: um trunfo para para facilitar processos e experiência dos clientes

A talk de marketing da tarde de ontem, quinta-feira, 22 de outubro, no Portugal Digital Summit deu espaço ao tema Conversational Marketing e juntou Gianluca Pereyra, co-fundador e presidente executivo da Visor.ai e Rui Lopes, presidente Executivo da Agentif.AI.

Os dois responsáveis esperam um futuro cada vez mais marcado pelo potencial da inteligência artificial para facilitar processos, agilizar tarefas e melhorar a experiência que as marcas podem dar aos clientes.

A Agentif.AI criou o primeiro assistente financeiro por voz em Portugal, capaz de realizar transações financeiras. O sistema é usado pela Caixa Geral de Depósitos e “permite que o cliente tenha uma conversa fluida”, enquanto faz transações financeiras e um conjunto de outras operações, que passam pela gestão de cartões de crédito, desbloqueio do acesso a contas ou ativação de cartões. “É como se o cliente tivesse uma espécie de assistente financeiro 24/7”, explicou Rui Lopes.

“Estamos a falar de transações financeiras. Foi necessário ultrapassar um conjunto de questões de compliance, mas consegue-se”, refere o responsável, defendendo que tem faltado fluidez na comunicação e capacidade de proporcionar boas experiências aos serviços baseados em IA, para se tornarem mais apelativos. Se a barreira for ultrapassada e a tecnologia conseguir ser melhor onde outras falharam, a oportunidade está lá.

“IVR é automatização, mas em termos de experiência para o cliente é péssima. Os chatbots na maioria também dão experiências frustrantes”, admitiu ainda Rui Lopes, sublinhando que é este tipo de barreira que a tecnologia da Agentif.IA está a resolver, para já, apostando em dois sectores. Além da banca a saúde, onde também já lançou um produto.

A Visor.AI desenvolve ferramentas para que as empresas possam dinamizar contactos com o cliente final e automatizar processos. São ferramentas que “dão autonomia às equipas para fazer um conjunto de parametrizações e conseguir uma comunicação mais eficiente com os clientes”.

“A nossa visão é criar uma plataforma que torne o cliente autónomo e o nosso roadmap vai muito em linha com as necessidades desses clientes”, explicou Gianluca Pereyra, cofundador e presidente executivo da Visor.AI #ACEPIsummit

Também este responsável acredita que as empresas vão recorrer cada vez mais a estas ferramentas, nas áreas que já são exploradas hoje e noutras como a automatização do e-mail, etc. Durante a pandemia, se é verdade que a Visor.AI viu empresas com interesse em investir nesta área a deixar esses investimentos em pausa, também registou um crescimento exponencial no recurso à tecnologia.

“Vamos ter sistemas cada vez mais inteligentes. Vamos sentir cada vez menos a diferença entre falar com uma pessoa e uma máquina. Ao mesmo tempo há um longo caminho pela frente”, rematou Rui Lopes.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado