Claranet Cloud Platform tem nova versão

A Claranet disponibilizou no mercado a nova versão da Claranet Cloud Platform (CCP), uma plataforma de Cloud Híbrida de última geração, desenhada de raiz para suportar aplicações e infraestruturas de IT Mission Critical.

No evento de lançamento da Claranet Cloud Platform, a Claranet anunciou a disponibilização de novos serviços de computação, armazenamento, rede e segurança no modelo “as a Service”, incluindo serviços de Infrastructure as a Service (IaaS) para SAP HANA, Oracle e VMware. A nova oferta inclui também os novos serviços de containers Kubernetes, Object Storage, Web Application Firewall e Cloud Connect – esta última uma solução de conectividade dedicada, de elevada capacidade e latências reduzidas para as regiões CCP.

A Claranet Cloud Platform apresenta ainda outras novidades de relevo, ao incorporar by design um conjunto serviços que simplifica a gestão e garante uma maior segurança – serviços de Backup & Disaster Recovery, Monitorização de Infraestrutura e Aplicações e também o rastreio de recursos através da aplicação de Tags

António Miguel Ferreira, Managing Director da Claranet Portugal, destaca a importância crescente da Cloud para o universo empresarial, explicando que: “o desenvolvimento da economia digital depende da Cloud tal como as indústrias tradicionais dependem da eletricidade”. Deste modo, considera que “com esta nova oferta de serviços Cloud da Claranet, a par da nossa oferta de serviços em Cloud Pública (Azure, AWS ou Google), qualquer empresa tem hoje acesso a serviços de Cloud de última geração por uma fração do custo de infraestruturas de IT tradicionais, o que potencia a competividade das empresas. Temos uma oferta de soluções de Cloud privada, pública e híbrida, única em Portugal.”.

Como complemento à nova plataforma de Cloud, a Claranet está também a desenvolver um conjunto de serviços de Edge totalmente interconectados com a Claranet Cloud Platform, que transportam os benefícios da Cloud para junto dos clientes que, por diferentes razões, não podem migrar os seus workloads para a Cloud.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado