Huawei acredita na aprendizagem ao longo da vida

No auge da crise do coronavírus, o fecho das escolas e a necessidade de ficar em casa foi um desafio para todos: as autoridades da educação foram forçadas a criar rapidamente ambientes digitais para fins de ensino e aprendizagem, as escolas tiveram de implementá-los e dar formação aos seus professores, que, em geral, tinham muito pouca experiência com o ensino online.

As crianças e os pais tiveram e ainda têm de fazer face a determinados desafios. As desigualdades sociais tornam-se evidentes, pois nem todas as crianças têm o mesmo acesso ao ensino online.

No contexto da atual pandemia, a Huawei uniu, então, forças com organizações internacionais, empresas privadas e a sociedade civil sob o domínio da UNESCO para mitigar o impacto das escolas fechadas em todo o mundo. As desigualdades afetam tanto os países em desenvolvimento como os países desenvolvidos da Europa. É dever das nossas sociedades garantir que os seus membros mais jovens e mais vulneráveis ​​recebam iguais oportunidades quando confrontados com esta situação totalmente nova.

Mas não foram apenas as crianças que foram afetadas por esta paralisação da vida pública a nível mundial e sem precedentes. As universidades, em todo o mundo, tiveram de encontrar formas de continuar a dar aulas e continuar os trabalhos de investigação. Foi por esta razão que a Huawei decidiu empenhar-se em apoiar o ensino superior, fornecendo cinco milhões de dólares americanos em fundos a faculdades para cursos online, formação online e experiências online. Além disso, mais de 130 recursos massivos para cursos online abertos (MOOC) são disponibilizados, abrangendo IA, big data, 5G e Internet of Things. Mais de 100 formações de formadores (“Train the Trainer”) online serão fornecidas ao longo de 2020. O sistema educativo proporciona a base para futuros empreendedores e inovadores. É nosso dever garantir que a atual crise não deixa para trás uma geração perdida.

A Huawei provou ser um parceiro de confiança para instituições educativas e operadoras de rede. Num momento em que a videoconferência e o ensino online atingiram o seu pico, a Huawei continuou a implementar esforços em colaboração com as operadoras de telecomunicações em toda a Europa para garantir a não obstrução das redes de transmissão devido ao repentino aumento da digitalização. A experiência mais recente mostrou que o ensino baseado na nuvem precisa de redes e infraestruturas de TIC fiáveis, independentemente de o fazer remotamente ou em sala de aula. A Huawei promove a inovação e acelera a modernização das infraestruturas para disponibilizar recursos educativos inclusivos, oportunos e justos.

Incentivar as crianças a passar mais tempo online, mesmo que seja para fins educativos, não exclui riscos. Neste sentido, em setembro de 2019, a Huawei lançou o SmartBus – uma sala de aula móvel que vai de escola em escola para educar as crianças sobre os potenciais perigos da Internet. Por meio de jogos e lições interativas, os alunos podem aprender sobre o cyberbullying e como denunciá-lo, aumentando a consciencialização para as notícias falsas, e os alunos adquirem capacidades para verificar a factualidade das informações encontradas online. O SmartBus tem sido um sucesso nos Países Baixos, Bélgica, Portugal e Espanha, e continuará a ser um pilar importante nos esforços da Huawei em vista de um mundo seguro e conectado de forma inteligente.

A pandemia do coronavírus mostrou que é possível uma rápida transformação em direção à inclusão digital. O ritmo em que conseguimos transformar o ensino tem de ser mantido durante os próximos anos. Muito antes de a crise existir, já era notório o facto de os nossos sistemas educativos precisarem de uma reformulação generalizada. A Huawei tem assumido compromissos de longo prazo para apoiar instituições educativas na Europa de acordo com suas necessidades individuais.

Em 2011, a Huawei lançou o programa Seeds for the Future. Desde há quase uma década que a Huawei tem vindo a disponibilizar bolsas de estudo para jovens estudantes europeus de mais de 30 países. Durante uma viagem de estudo de duas semanas à China, que inclui uma visita à sede da Huawei, os participantes têm a oportunidade de aprender, em primeira mão, sobre a tecnologia 5G, Inteligência Artificial e Internet of Things. Em finais de 2019, já mais de 5700 alunos tinham participado neste programa. Na Huawei, acreditamos na aprendizagem ao longo da vida. A Huawei continuará a juntar-se a parceiros do setor público e privado, na Europa e em todo o mundo, para tornar o ensino acessível a todos e incentivar a transformação digital. Com a ajuda da tecnologia, ninguém deverá ser deixado para trás.

Por Chao Li, Director of Government Affairs, Public Affairs and Communications Department, Western Europe, Huawei Technologies




Deixe um comentário

O seu email não será publicado