SAS lançou solução gratuita de análise de texto com IA para ajudar na luta ao COVID-19

Milhares de cientistas estão a trabalhar na mitigação do COVID-19, incluindo a pesquisa de novos tratamentos e uma vacina. Neste contexto o SAS, lançou um recurso para apoiar os investigadores.Trata-se de uma solução gratuita de análise de texto que usa inteligência artificial (IA) e machine learning para pesquisar rapidamente entre dezenas de milhares de artigos científicos sobre o COVID-19.

Os principais grupos de investigação reuniram e divulgaram mais de 50.000 artigos de pesquisa científica em texto corrido sobre o COVID-19 e outros coronavírus através do COVID-19 Open Research Dataset (CORD-19). Os artigos incluem estudos sobre a eficácia dos tratamentos, desenvolvimento de vacinas, esforços de mitigação, análise genética, impacto económico e muito mais. Com tanta literatura científica disponível, é impraticável – se não mesmo impossível – analisar tudo isto manualmente.

“Na verdade, a mineração de textos não estruturados a partir de literatura científica requer equipas de pessoas, com conhecimento especializado no assunto, e uma quantidade substancial de tempo para categorizar e determinar efetivamente a sua relevância”, disse Mark R. Cullen, MD, Professor de Medicina da Universidade de Stanford e Presidente do COVID-19 Research Database Scientific Steering Committee.

Com base na IA, processamento de linguagem natural, regras linguísticas e técnicas sofisticadas de modelagem, o ambiente do SAS’ COVID-19 Scientific Literature Search and Text Analysis permite uma extração rápida e inteligente do texto e dados numéricos relevantes do CORD-19. O ambiente gratuito e disponível ao público visa ligar, de forma rápida e eficiente, a comunidade global de pesquisa com a literatura científica mais relevante através do seu sistema auto-orientado baseado na Cloud.

“O SAS apresentou uma solução que agiliza este processo e permite que investigadores de todo o mundo apoiem os seus esforços relacionados com o COVID-19, tais como compreender a eficácia dos tratamentos ou perceber melhor as variáveis ​​genéticas nas mutações do COVID“, disse Cullen.

Com o novo ambiente de análise de texto visual do SAS, os utilizadores podem explorar interativamente pesquisas relevantes sobre tópicos do coronavírus, como o período de incubação, variações genéticas, avaliação de riscos e muito mais. Podem também visualizar palavras-chave extraídas e dados quantitativos resumidos, identificar rapidamente co-citações e a autoria dos trabalhos através da visualização de análise de rede e procura de termos-chave em texto livre.

“A pandemia do COVID-19 levou a uma explosão de pesquisas médicas e científicas, muito mais do que qualquer pessoa possa efetivamente consumir”, disse Jeffrey Engel, MD, do Conselho de Estado e Epidemiologistas Territoriais. “O ambiente SAS, através da sua capacidade analítica e da inteligência artificial, oferece a investigadores globais, analistas de políticas públicas, epidemiologistas, profissionais de saúde e académicos a capacidade de se concentrarem nos tópicos relevantes, fontes autorizadas e descobertas que impactam os seus esforços para travar o COVID-19.”

“Com a pesquisa do COVID-19 a evoluir com tal volume e velocidade, pode ser um enorme desafio ligar os pesquisadores à literatura relevante”, disse Sajung Yun, PhD, Faculdade Adjunta da Universidade Johns Hopkins e CEO da ZtoMed. “O SAS aproveitou algumas das mais inovadoras técnicas de IA para examinar de forma inteligente o corpo de dados e ligar os utilizadores às pesquisas relevantes, de uma forma intuitiva e rápida”.

“O SAS está comprometido a usar tecnologia avançada de forma inovadora para ajudar os clientes de todos os setores a combater a pandemia”, disse Claudia Gouveia, Responsável pelo sector público no SAS Portugal . “O nosso novo ambiente baseado em IA vai além das atuais ofertas disponíveis no mercado e oferece uma maneira intuitiva e visual de encontrar conexões complexas em pesquisas. Como não contamos apenas com o machine learning, mas também com a abordagem humana, os utilizadores podem visualizar diferentes parcelas de dados para encontrar exatamente o que precisam, para ir ao encontro das suas próprias necessidades de pesquisa.”




Deixe um comentário

O seu email não será publicado