Estudo da Colt: migração Cloud acelera e consolida-se, apesar dos efeitos da pandemia

A Colt divulgou as conclusões de um estudo sobre o estado da computação na Cloud em 2020. Este estudo conclui que a próxima década irá ser profundamente transformadora. 96% dos gestores de TI inquiridos afirmaram que se sentem confiantes em migrar para a cloud as funções mais críticas para os seus negócios/empresas.

Um estudo, conduzido no início deste ano pela Insights for Professionals Network para a Colt, inquiriu 255 profissionais de grandes empresas com mais de 500 colaboradores na Europa, com funções de chefia e responsáveis pela tomada de decisões de alto nível nas áreas das TI ou de networking.

O estudo colocou aos inquiridos as seguintes questões: qual o status da experiência com a cloud até agora; se tinham projetos de migração para a cloud em curso; quais os seus prazos; quais os obstáculos enfrentados; e quais os próximos passos previstos para os seus projetos. As respostas apontam para que na próxima década iremos assistir a um movimento profundamente transformador de adoção acelerada da computação na nuvem. No entanto, existem ainda vários desafios chave a serem superados, antes que a migração para a cloud possa ser considerada um sucesso.

Para a maioria dos inquiridos (59%), o principal desafio continua a ser a segurança. Em segundo e em terceiro lugar surgem a fiabilidade das ligações/conectividade e os tempos de inatividade dos sistemas (48% e 43%, respetivamente). Mesmo assim, os projetos de migração para a cloud mantém o ritmo, e 96% dos inquiridos revelou estar confiante ou muito confiante em proceder à migração das suas aplicações críticas para este novo ambiente. O estudo adianta também que quase metade das empresas inquiridas (44%), já procederam à migração de 50-70% dos seus processos críticos para a cloud. 

O estudo revela ainda que 86% das empresas inquiridas já estão a adotar uma abordagem multi-cloud e que as organizações estão também a optar cada vez mais ligações privadas, com 88% a elegerem redes privadas WAN – um valor em linha com o número de empresas que adotaram a abordagem multi-cloud

Keri Gilder, Chief Commercial Officer da Colt, afirma: “A Colt sabia que uma vaga de mudança das empresas para a cloud estava a acontecer. O nosso estudo não apenas constata esta transformação, como revela que a cloud ou está a ir ao encontro das expectativas das empresas, ou até mesmo a superá-las. Isto reflete um aumento muito importante dos níveis de confiança na computação em nuvem, que terá um grande impacto nos próximos projetos de migração para cloud. O estudo conclui que a maioria irá ter lugar nos próximos nove meses.”

“Não foi surpresa para nós descobrirmos que a maioria das empresas, que estão a fazer a sua jornada para a cloud, continua a considerar as ligações/conectividade e a segurança como os principais desafios a vencer. Quando as empresas migram as suas operações para cloud torna-se fundamental para elas trabalharem com um parceiro que possua infraestruturas de rede capazes de se ligarem de forma segura, que sejam fiáveis e que liguem os principais ambientes de cloud a nível global.  A Colt IQ Network, é uma rede inteligente otimizada de 100Gbps que liga mais de 900 centros de dados aos maiores hubs empresariais e de negócios, conectando mais de 29.000 edifícios em todo o mundo. Isto faz dela a rede ideal para potenciar as transformações digitais das empresas orientadas para a cloud,” refere ainda aquele responsável. 

Este estudo foi inicialmente realizado em fevereiro deste ano, antes da propagação da Covid-19 na região da EMEA. Devido aos fortes efeitos que a Covid-19 teve no mundo empresarial, foi posteriormente colocada uma questão adicional à mesma base de inquiridos. Nomeadamente: Espera que a Covid-19 provoque atrasos nos projetos que a sua empresa tem em curso? 77% dos inquiridos responderam que os seus projetos foram impactados pelos efeitos da pandemia. No entanto, e apesar destes atrasos, à medida que as empresas alargam as suas iniciativas de trabalho remoto para poderem dar continuidade aos seus negócios, a implementação das funcionalidades de próxima geração da cloud deverão continuar no topo da sua agenda de prioridades ao longo deste ano. 

Veja aqui um resumo do estudo



Deixe um comentário

O seu email não será publicado