Crise no turismo provoca despedimentos no Airbnb

O cofundador e CEO da plataforma Airbnb, Brian Chesky
enviou na última terça-feira (5) uma carta aos funcionários a informar
que 25% estes serão despedidos até ao inicio da próxima
semana, esta ação deve-se a crise no setor do turismo motivada pela pandemia mundial que estamos a viver.

OS despedimentos anunciados pelo CEO da Startup americana devem atingir cerca de mil e novecentas pessoas em tudo o mundo, contratadas pela startup. Brian Chesky estima que a empresa em 2020 deve fechar com uma receita inferior a metade dos resultados ano passado.

Estas demissões são seguidas de uma série de outras medidas já anunciadas pela empresa para reduzir custos. Em março, o Airbnb informou que cortaria 800 milhões de dólares da verba de marketing e que, os fundadores não teriam salário, assim como os executivos de topo teriam uma redução nos sues vencimentos em em 50%. 

Em abril, a Airbnb realizou uma rodada de investimentos de mil milhões de dólares tendo captado mais um valor superior em empréstimos para equilibrar as contas.   

Até ao fecho desta edição não nos foi possível apurar a influência direta destes despedimentos em Portugal e Espanha.





Deixe um comentário

O seu email não será publicado