GitHub revela impacto do COVID-19 na comunidade

A GitHub revela que a actividade de desenvolvimento se tem revelado resiliente durante a pandemia, mas alerta para o potencial de “burnout”

Com o vírus COVID-19 foi criada subitamente a necessidade global de ficar em casa. Os programadores de software, como todos os outros, tiveram de transitar para o mundo do trabalho a partir de casa. Para os utilizadores da GitHub, a pandemia do COVID-19 significou mudanças na cadência de trabalho e na colaboração, a par do aumento do risco de burnout, revela um estudo da GitHub sobre os padrões de utilização do site de partilha de código, detido pela Microsoft.

Numa análise “Octoverse spotlight”, publicada esta quarta-feira, a GitHub compara os primeiros três meses de 2020 com o período homólogo do ano anterior e retira daí três conclusões principais.

As actividades per user dos programadores aumentaram ligeiramente de um ano para o outro. Esta tendência sugere que os programadores continuaram a contribuir e que os seus fluxos de trabalho se mantiveram resilientes durante a crise.

No entanto, os padrões de actividade identificados podem contribuir para esgotamentos (burnout). Durante a transição para as novas rotinas de trabalho, a actividade dos programadores pode ter sido sustentada por mais tempo online. Adicionalmente, o trabalho está a realizar-se às custas do tempo pessoal e das pausas necessárias para manter uma repartição saudável do tempo. Esta mudança de comportamento poderá não ser sustentável a longo prazo, refere a GitHub.

A colaboração aumentou em projectos de código aberto. Além disso, o tempo médio gasto na integração de um pedido em projectos de código aberto caiu face ao registado há um ano. Estes sinais sugerem que os programadores de código aberto estão a passar mais tempo a trabalhar em conjunto nos projectos.

A cadência de trabalho alterou-se, com os dias de trabalho dos programadores a prolongarem-se por, pelo menos, mais uma hora diária tanto em dias úteis como em fins-de-semana. Os dias de trabalho mais longos podem resultar de interrupções não relacionadas com o trabalho (como a família ou as crianças), agora que muitos estão a desempenhar as suas funções a partir de casa.

No que diz respeito aos “issues” na GitHub, estes têm variado, em torno dos vários surtos de COVID-19 e dos pedidos na plataforma. O fluxo deve-se, provavelmente, à passagem para um trabalho mais distribuído que provocou a disrupção na coordenação e estrutura do desenvolvimento de software empresarial. Na GitHub, esta coordenação é muitas vezes tratada através de “issues”, onde as equipas rastreiam bugs, melhorias e tarefas.

A análise da GitHub revela que os programadores têm sido resilientes face às mudanças provocadas pelo COVID-19, com a actividade a manter-se consistente ou a aumentar durante a crise.

As organizações que conseguirem adaptar processos e procedimentos e abraçar novas formas de trabalho tão rapidamente como as equipas de desenvolvimento serão resilientes e terão sucesso, conclui a GitHub.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado