Escritor usa o poder do Facebook para escrever um romance ao vivo

Não é uma aula de escrita criativa nem tão pouco um colóquio literário. Em Livro ao Vivo, o escritor Álvaro Filho mostra o processo de escrita de um romance que promete ser o mais pertinente do ano de 2020. O autor afirma: “Durante a quarentena criativa na web, cada um colabora com o que sabe fazer: os chefs cozinham, os músicos tocam, os personal trainers dão treino e parece-me lógico que o escritor, escreva.”

@Líbia Florentino

Delito, Amor e Pandemia” é o título do livro que Álvaro Filho está a escrever à vista de todos, em tempo real, palavra a palavra. Através da página do autor na rede social Facebook é possível acompanhar como se constrói um texto literário. O título não deixa margem para dúvidas, em plena pandemia de coronavírus, numa Lisboa cada vez mais deserta e assustada, quatro jovens delinquentes que ganham a vida em pequenos golpes tentam reverter a crise provocada pela quarentena dos seus clientes com “visitas” aos apartamentos dos infetados que estão no hospital. Só não contavam com os rumos que a pandemia iria tomar nem com os efeitos colaterais de um vírus bastante conhecido dos homens, mas ainda assim, incontrolável: o amor.

As sessões de Livro ao Vivo ocorrem habitualmente ao fim da manhã e no princípio da noite e o escritor compromete-se a não escrever fora deste horário de trabalho. Nos diretos que faz no Facebook, Álvaro Filho explica a estrutura do romance, edita o texto, muda a voz das personagens, responde a perguntas dos espectadores. “Sempre achei estranho e, até, comovente a história de que o escritor está condenado a um ofício solitário. Talvez a tecnologia permita também partilhar a solidão,” explica o escritor.

O projeto Livro ao Vivo, tem a duração prevista de duas semanas, devendo terminar durante a Páscoa, altura em que se previa o fim da quarentena. Durante esse período, o escritor terminará o romance que levanta o véu sobre o que pode vir a acontecer em Portugal.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado