Wright Electric inicia trabalhos para desenvolver avião elétrico

A Wright Electric está a trabalhar com a empresa aeroespacial britânica BAE Systems para acelerar o desenvolvimento da nova tecnologia.

A Wright Electric, empresa parceira da easyjet, deu início ao programa de desenvolvimento do motor da pioneira aeronave elétrica de 186 lugares designada por Wright 1. 

A Wright Electric está a desenvolver os sistemas elétricos à escala do megawatt necessários para que a sua aeronave elétrica de 186 lugares possa voar comercialmente. A empresa está a construir um motor de 1,5 MW e um inversor de 3 quilovolts. Este motor elétrico constituirá a força motriz da revolucionária aeronave Wright 1 da WrighT Electric e servirá para abrir caminho para um futuro com voos de emissões zero na Europa e no mundo inteiro.  

A Wright Electric informou ainda a imprensa que está em conversações com a BAE Systems tendo em vista o desenvolvimento de controlos de voo e sistemas de gestão de energia. A Wright Electric pretende levar a cabo testes terrestres com o seu motor em 2021 e testes de voos em 2023. Num evento que a empresa organizou em Albany, Nova Iorque, a 30 de janeiro, a Wright Electric revelou uma maqueta do motor e da turbina.  

O programa de desenvolvimento do motor é mais um passo no caminho para a construção da sua aeronave de fuselagem estreita. Simultaneamente, a Wright Electric irá levar a cabo testes de aerodinâmica na fuselagem, que servirão de base para o design da propulsão. A empresa espera que o pioneiro Wright 1 comece a operar em 2030. A investigação sobre aviação elétrica conta com o financiamento de várias agências governamentais, entre as quais se encontram a NASA e a AFRL (Laboratório de Investigação da Força Aérea dos EUA). 




Deixe um comentário

O seu email não será publicado