Kaspersky Lab está atenta as vulnerabilidades do blockchain

A empresa de cibersegurança russa lançou novos serviços direcionados para empresas que trabalham na indústria de blockchain e economia criptográfica.

A indústria de blockchain e o mercado de criptomoedas têm-se desenvolvido rapidamente e constituem hoje uma parte significativa da economia global. A capitalização do mercado total da moeda digital é calculada em 380 milhões de euros e, de acordo com a PwC, mais de 20 milhões de euros foram recolhidos através das ICOs em 2018.

Segundo a  Kaspersky, apesar do blockchain ter sido inicialmente visto como uma tecnologia segura, existem já várias ameaças e riscos de segurança cibernética à volta da economia criptográfica. Nos últimos dois anos, os especialistas da Kaspersky Lab estiveram atentos às cópias de phishing de um site popular de ICO, aos ataques direcionados a empresas de troca de criptografia, ao adware destinado a roubar criptomoedas e outros vetores de ataque.

Para ajudar as empresas de blockchain e criptografia a superar estes desafios, a Kaspersky Lab preparou dois serviços que têm em consideração as especificidades do funcionamento desses modelos de negócios e o ciclo de vida das ofertas de token e das trocas de criptografia. Para projetos de oferta de token, os serviços da Kaspersky Lab incluem, revisão do código de contrato inteligente,  que permite identificar falhas e recursos não declarados, bem como discrepâncias entre as documentações de suporte e a lógica de negócios de contrato inteligentes, e avaliação da segurança das aplicações que pretende ajuda a analisar o estado de segurança das aplicações (seja descentralizado ou tradicional) desenvolvidas por uma startup.

Os serviços serviços lançados pela  Kaspersky Lab Blockchain Security também incluem uma proteção contra phishing que fornece alertas quando são produzidas cópias falsas de trocas de criptografia; e ICOs, um serviço de resposta a incidentes e formação de consciencialização em segurança cibernética, para melhorar o nível geral de higiene de segurança cibernética e evitar que a empresa não seja vítima de ataques de engenharia social.

Para trocas de criptografia que possuem medidas básicas de segurança cibernética, a empresa russa fornece melhorias adicionais, incluindo detetar transações blockchain potencialmente fraudulentas para evitar lavagem de dinheiro, e, ainda, identificar e responder automaticamente a ataques direcionados.

Para estas trocas de criptografia foi criado um Centro de Operação de Segurança interno, e a Kaspersky Lab disponibiliza  feeds de dados de ameaça, juntamente com uma formação em segurança e programas de consciencialização para as equipas de operação de segurança, destinados a melhorar as capacidades forenses e de deteção.

 




Deixe um comentário

O seu email não será publicado