Microsoft anuncia oficialmente o fim dos telemóveis Windows

O fabricante está a avisar os utilizadores de Windows 10 Mobilie que irá deixar de dar suporte ao sistema operativo no final deste ano e que estes devem mudar para dispositivos com iOS ou Android.

Joe Belfiore

A Microsoft comunicou aos proprietários de dispositivos equipados com Windows 10 Mobile que o suporte irá terminar a 10 de Dezembro, embora alguns serviços possam permanecer activos por alguns meses, após essa data.

Num documento de suporte revisto há três semanas, a Microsoft aconselhou os clientes de Windows 10 Mobile para mudarem para smartphones Android ou iOS.

“A partir de 10 de Dezembro de 2019, os utilizadores de Windos 10 Mobile deixarão de receber actualizações de segurança, “hotfixes” não relacionados com segurança, opções de suporte grátis ou actualizações de conteúdos técnicos de graça”, diz a empresa num documento.

Fim do suporte não foi totalmente inesperado

Anteriormente, a Microsoft tinha dito que iria suportar cada versão do Windows 10 Mobile por um “mínimo de 24 meses”. Inicialmente o sistema operativo era actualizado a cada seis meses, tal como a versão desktop. A última actualização do sistema operativo móvel foi chamado 1709, (o, agora familiar, sistema de atribuição de nomes às versões, em que os dois primeiros algarismos dizem respeito ao ano e os segundos ao mês), e lançado em Outubro de 2017.

Antes do lançamento do Windows 10 Mobile, Joe Belfiore, o então responsável máximo pela área de telemóveis da Microsoft, deu conta do óbvio: “construir novas funcionalidades e hardware não é o foco”, disse sobre o sistema operativo e a decisão de desinvestir do design de hardware e vendas.

Neste documento de suporte revisto, a Microsoft aconselha a qualquer pessoa que ainda tenha um dispositivo Windows 10 Mobile para se desfazer dele e trocá-lo por algo que corra o sistema operativo da Google ou da Apple. “Recomendamos que os clientes mudem para um dispositivo, com suporte, Android ou iOS”, disse a empresa.

Não é habitual, a Microsoft incentivar os clientes a mudar para software não criado pelos seus próprios engenheiros.

Mas, apesar de as actualizações de segurança e não-segurança terminarem a 10 de Dezembro, alguns serviços relacionados com o Windows 10 Mobile e os seus dispositivos vão continuar activos depois dessa data. “A criação de backups para novos dispositivos, automáticos ou manuais, para configurações e algumas aplicações vão continuar por mais três meses até 10 de Março de 2020”, diz a Microsoft. “Outras acções, incluindo o carregamento de fotografias para armazenamento online e o restauro de um dispositivo a partir de um backup existente, “poderá continuar a funcionar por mais 12 meses, após o fim do suporte”, ou até ao final de 2020.

Um sinal do quão definitiva é o final do suporte foi ter sido dado conhecimento aos clientes empresariais – que são habitualmente protegidos nas mudanças mais dolorosas na Microsoft – que o serviço lhes será cortado ao mesmo tempo que aos consumidores finais.

O fim do suporte foi anticlimático, após o anterior drama da incursão no mercado dos smartphones, e a sua retirada imediata, em termos empresariais.

Menos de dois anos depois de ter anunciado a aquisição dos activos de telefone da Nokia, e pouco mais de um ano depois do acordo ter sido finalizado, a Microsoft admite que o rumo foi um desastre no valor de 7,6 mil milhões de dólares.

Além das enormes perdas, a Microsoft teve também de demitir milhares de trabalhadores, a maioria dos quais herdados da Nokia.

A Microsoft manteve-se no negócio dos smartphone, depois de uma redução significativa do negócio. Mas, até essa estratégia era insustentável. No início de 2017, as receitas de telemóveis da empresa aproximaram-se de zero.

No final desse ano, Belfiore anunciou que o desenvolvimento do Windows 10 Mobile tinha terminado. 

Gregg Keizer, reporter sénior na IDG NS

 




Deixe um comentário

O seu email não será publicado