Google revela nova e maior falha na privacidade de dados

Nova falha de segurança dos dados leva empresa a antecipar encerramento da plataforma quatro meses. Estará na altura de apagar a sua conta Google+?

Pela segunda vez em dois meses, a Google anunciou que a Google+ foi alvo de uma fuga de dados e que desta vez é ainda pior que a quebra de segurança de Outubro.

De acordo com uma entrada no blog da Google, cerca de 52,5 milhões de utilizadores foram afectados pela mais recente falha, cem vezes mais do que os 500 mil expostos durante a anterior fuga

Como anteriormente, os utilizadores afectados viram dados como: nome, endereço de correio electrónico, ocupação e idade expostos a terceiros, como programadores, independentemente das contas estarem ou não configuradas como privadas. A Google diz que a falha se deve a um bug que, disse, iria ser corrigido dentro de uma semana. 

A gigante da cloud diz ainda que a falha se limita ao perfil de informação pessoal e que “não deu aos programadores acessos a informações como dados financeiros, números de identificação nacional, palavras-chave ou outros dados tipicamente utilizados para o roubo de identidades ou fraudes”.

Além disso, a empresa afirma que o bug já foi corrigido e refere que não há evidencias de que os programadores que acederam à informação tenham feito um uso inadequado dos dados.

O encerramento do serviço está agora previsto para Abril, quatro meses antes do anunciado há dois meses.

Como resposta, a Google, que já tinha anunciado anteriormente o encerramento da Google+, irá antecipar essa decisão. A empresa tinha anunciado, anteriormente, que iria fechar a rede social em Agosto, além de implementar um conjunto de funcionalidades de segurança. Anuncia agora o encerramento do serviço para Abril, quatro meses antes do previsto. Todas as API relacionadas com a Google + serão igualmente desactivadas. 

Mas, isto não é tudo. A Google admite que mais de 90% das sessões de utilizadores da Google+ dura menos de cinco segundos. Por isso, se “ninguém” a está a usar, porque não encerrar o serviço já ou, pelo menos, ainda em 2018? Mantê-la aberta neste momento é perigoso para os dados pessoais dos utilizadores, especialmente porque ambas as falhas envolveram utilizadores cujos perfis estavam definidos como “privados”. 

A Google+ pode ser a rede social que mais azo a piadas dá no mundo da Internet, mas há algo de extremamente errado com esta rede. Depois de mais uma violação massiva de dados do Google+ poderá ser altura de excluir os seu perfil. A opinião é dos analistas da PC World nos EUA. Se pretende antecipar-se e encerrar a sua conta de vez – o que a PC World recomenda – leia aqui o passo-a-passo.

Staff Writer, PCWorld 


Tags


Deixe um comentário

O seu email não será publicado