Cilnet cria empresa estratégica na área da virtualização

Virtualization.net é a nova empresa do grupo Cilnet. A aposta na virtualização é um dos pontos estratégicos da empresa em 2018 a par da segurança.

João Martins, administrador da Cilnet

A Cilnet anunciou a criação da uma nova empresa dedicada ao negócio da virtualização, a Virtualization.net. o integrador já tinha apontado esta área estratégica para a empresa no para o corrente ano a par do IoT e da segurança. 

Em termos de virtualização o integrador pretende complementar a sua oferta, tornar a virtualização do desktop, reduzir a complexidade e aumentar o portefólio de serviços geridos, assinalou a empresa aquando da apresentação dos resultados relativos a 2017, em Março do corrente ano.  

A nova empresa tem como principal foco o desenvolvimento de soluções na área da virtualização e cloud, desde a transformação digital do posto de trabalho, até à virtualização das várias componentes que constituem um centro de dados de nova geração.

A Virtualization.net terá ainda competências nas áreas de armazenamento e segurança de informação e uma estratégia clara para alcançar os níveis máximos de certificação, elevando desta forma a oferta e qualidade da oferta.

“A criação desta nova empresa vem concretizar e dar seguimento à estratégia de negócio que temos vindo a desenvolver nos últimos anos, queremos ter uma oferta cada vez mais completa e que vá de encontro às reais necessidades dos nossos clientes”, salientou João Martins, administrador da Cilnet.

Rentabilidade da Cilnet cresce 23% em 2017

A Cilnet encerrou o ano de 2017 com um crescimento da rentabilidade de 23%, ultrapassando o objectivo a que se propôs. Este crescimento deveu-se a uma mudança no paradigma do modelo de negócio da empresa, que deixou de vender apenas produtos para passar a vender soluções integradas com a componente de serviços. 

A área que mais de destacou foi a de “serviços geridos” com um crescimento de 50% relativamente ao ano anterior, devido ao desenvolvimento do negócio na base instalada de clientes, com a expansão da oferta de serviços geridos. 

Em 2018, a empresa pretende manter o crescimento da rentabilidade na ordem dos 20% com a continuação do desenvolvimento da estratégia de serviços geridos e desenvolvimento aplicacional. 

Para o corrente ano a empresa pretende manter o crescimento da rentabilidade na ordem dos 20% com a continuação do desenvolvimento da estratégia de serviços geridos e desenvolvimento aplicacional. A nível tecnológico a empresa pretende desenvolver o negócio de soluções de IoT, através da criação de um novo departamento, e apostar ainda em segurança e virtualização, agora formalmente anunciada. A nova empresa é uma spin-off da Cilnet que nasceu igualmente como uma spin-off, recordaram os responsáveis da empresa nessa altura.

O crescimento da Cilnet em 2018, anunciou João Martins em Março, far-se-á quer por crescimento orgânico quer através de potenciais aquisições. Em matéria de segurança, o crescimento virá a concretizar-se por aquisição. O objectivo é dar resposta às novas necessidades do mercados, tornar-se numa referência de cibersegurança. Será uma área transversal a todas as outras áreas de negócio e de grande complexidade a nível de recursos humanos especializados.

À margem da conferência de imprensa de apresentação de resultados, foi ainda recordado que ao longo de 2017, a Cilnet viu a sua estrutura accionista altera com a Findmore a substituir Easypeople, negócio que não teve impacto no normal decorrer do negócio da empresa.

 




Deixe um comentário

O seu email não será publicado