AskBlue facturou 4,7 milhões em 2017

A consultora alargou a sua actividade ao sector segurado, da Saúde, distribuição, Administração Pública e utilities.

 

Equipa da AskBlue, com Pedro Nicolau em primeiro plano

A AskBlue registou em 2017 um volume de negócios de 4,7 milhões de euros, parte da qual já realizada noutros sectores daquele da banca. Durante o ano passado, a consultora alargou a sua actividade aos segmentos segurador, da Saúde e da distribuição, Administração Pública e utilities.

No decurso do ano transacto, a empresa desenvolveu, entre outros, projetos nas áreas de
mobilidade, desenvolvimento aplicacional de excelência, digitalização e automatização de
processos de negócio, detalha um comunicado. Para sustentar o crescimento do negócio, a equipa de profissionais da AskBlue, com perfil maioritariamente sénior, cresceu para um total próximo dos 150 consultores.

Por último, dando continuidade à aposta estratégica feita no ano anterior, 2017 permitiu também aprofundar e alargar as parcerias estabelecidas com empresas como a OutSystems e a Computer Associates. “Reforçámos as parcerias estabelecidas na sequência do forte crescimento registado em 2016, e criámos bases sólidas para um crescimento sustentado nos próximos anos”, para Pedro Nicolau, CEO da AskBlue.

A aposta da consultora  nas referidas parcerias enquadra-se na sua estratégia de crescimento e internacionalização, com potencial de contribuírem para criar uma “base sólida de entrada em competitivos mercados” estrangeiros, visando “a exportação de recursos especializados” nas tecnologias dos parceiros.

A AskBlue quer reforçar as competências internas das equipas de consultores, apostar contratação e formação de recém-licenciados.

Actualmente a consultora mantém três unidades de negócio: consultoria de negócio, consultoria
tecnológica e outsourcing especializado. A estrutura funciona com base em competências
comerciais e técnicas, procurando criar sinergias em competências e proporcionar um serviço
ao cliente mais especializado e eficiente.

De acordo com a empresa, as suas prioridades para o corrente ano são manter o foco na qualidade de serviço e crescer em todas as unidades de negócio. “Para o conseguir, a empresa irá reforçar as competências internas das equipas de consultores, apostar contratação e formação de recém-licenciados através de um bem-sucedido programa de estágios e manter o investimento em ferramentas e metodologias de apoio aos projetos”, diz um comunicado.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado