Facebook tenta conter vaga de hostilidade

A gestora da rede social revelou novas medidas para a gestão de privacidade de utilizadores. Mas Zucekreberg recusa depor face a deputados britânicos.

A Facebook está a procurar conter a vaga de hostilidade de que é alvo, depois do escândalo em torno da utilização de perfis de membros da rede social pela Cambridge Analytica. Revelou mudanças concretas na plataforma, para facilitar aos utilizadores a sua gestão de privacidade.

Uma delas está focada na aplicação móvel da rede social. A empresa redesenhou por completo o seu menu de definições para dispositivos móveis e ao invés de “estarem distribuídas por quase 20 ecrãs diferentes, estão agora acessíveis em apenas um único lugar”, refere em comunicado.

O anúncio avançou depois de Christopher Wylie ter feito novas declarações pungentes, a uma comissão do parlamento britânico. O antigo director de pesquisa da Cambridge Analytica sugere que na base da vitória dos apoiantes do Brexit, estará uma fraude para contornar regras de financiamento.

Entretanto o CEO da Facebook, Mark Zuckerberg, que concordou em depor perante o Congresso dos EUA recusou-se a prestar declarações no Parlamento britânico. Pela terceira vez.

Outras medidas:

‒ novo menu de atalhos para gerir a privacidade: a empresa quer tornar possível o controlo dos dados com em apenas alguns cliques, beneficiando de explicações “clarificadas de como funcionam os controlos”. Segundo a empresa os utilizadores podem activar mais ferramentas de protecção, como a autenticação de duplo-factor. “Caso esta opção esteja ativa e alguém tente entrar na conta a partir de um dispositivo que o Facebook não reconheça, será de imediato pedida uma confirmação ao dono da conta”, garante a empresa. O menu torna possível aos utilizadores reverem o que partilharam e apagarem se quiserem, incluindo as buscas feitas no Facebook; Permite ainda gerir quem pode ver as publicações e a informação contida nos perfis.

‒ A empresa passou a disponibilizar ferramentas para os utilizadores descobrirem, descarregarem ou apagarem os seus dados na rede social. O novo recurso ‘Aceda à sua Informação’ será uma forma segura de permitir aos utilizadores acederem e gerirem a sua informação –”posts”, reacções, comentários ou pesquisas efectuadas. É possível apagar o que se quer eliminar definitivamente da cronologia individual. Tornou- se mais fácil fazer o download da informação partilhada na rede social ou mover o acervo para outro serviço, segundo a empresa.

‒ A Facebook diz que tenciona actualizar a política de dados da rede social para tornar mais fácil perceber que elementos são recolhidos e como são utilizados.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado