Linguagem F# com mudanças fundamentais

A principal alteração faz com que os tipos de tupla F # e de “System.Tuple” sejam sinónimos.

Com o lançamento, esta semana, do Visual Studio 2017 15.6, a Microsoft fez mudanças fundamentais na linguagem F # e na biblioteca central associada. F # é uma linguagem desenvolvida e caracterizada pelo fabricante, por colocar a funcionalidade como prioridade.

A principal alteração comportamental faz com que os tipos de tupla F # e os de “System.Tuple” sejam completamente sinónimos. Como resultado, um alerta é apresentado quando os programadores acedem a propriedades “.Item” e “.Rest” de uma tupla do sistema.

Isso conserta inconsistências da forma como os dois tipos interagem e repara uma regressão que foi introduzida na versão 15.4 do Visual Studio 2017.

Outras mudanças incluem:
‒ adição de suporte de projecto F # para ficheiros e pastas em projectos baseados no .Net Core SDK;
‒ a biblioteca F #, FSharpCore, tem a propriedade “IsSerializable” em tipos F # para a versão .Net básica da biblioteca. A biblioteca também passa a suportar a função Async.StartImmediateAsTask;
‒ uma mudança no controlo de versões permite que as ferramentas se alinhem com várias encadeamentos para produtos diferentes, ao invés de ficarem artificialmente em conformidade com uma versão de linguagem F #. O binário FSharpCore e o pacote FSharpCore passam a usar mesmo esquema para gestão de versões. Para capacitar esse alinhamento, a linguagem F # vai passar da versão 4.1 para a 4.5, quando o Visual Studio 2017 15.7 for fornecida.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado