Mercado português de cloud pública acima dos 110 milhões

Cresceu quase 30% e 61% das organizações em Portugal já recorrem a serviços de cloud computing pública ou privada, segundo a IDC.

O valor do mercado português de serviços de cloud computing pública ultrapassou os 110 milhões de euros, durante 2017, diz a IDC. Segundo os dados do estudo “Mercado de Cloud Computing em Portugal, 2016 2021”, o crescimento foi significativo, atingindo quase 30%.

O mesmo trabalho revela, segundo um comunicado, que 61% das organizações já utilizam serviços de cloud pública ou privada, de cloud computing. A tendência deste indicador tem sido de crescimento e deverá manter-se pelo menos até 2021.

A IDC Portugal prevê que o mercado registe uma taxa de crescimento anual média superior a 20% durante o período entre 2016 e 2021. Isso não coloca linearmente em perspectiva, um grande aumento da percentagem de empresas clientes.

Mas põe o valor de mercado previsto nos 240 milhões de euros. Na mesma linha, 62% das organizações tem expectativas de que, em 2019, mais de metade das suas capacidades de TI sejam disponibilizadas através de qualquer tipo de serviço cloud computing, a diz a IDC.

Uma percentagem que cresceu desde os 51%, verificada há cerca de um ano. “Ultrapassada uma fase de implementação de projetos-piloto de cloud computing e de alguma desconfiança relativamente ao modelo, as organizações nacionais começam a recorrer à implementação destes serviços com o objetivo de melhorar o relacionamento com clientes, aumentar a produtividade dos colaboradores e desenvolver novos modelos de negocio” comenta  Gabriel Coimbra, director-geral da IDC Portugal e vice-presidente de grupo na Europa.

Microsoft com quota maior que 30%

O estudo da IDC identifica uma diferença quanto à distribuição de quota de mercado em Portugal, entre os principais fornecedores, face ao registado à escala mundial. Nesta, a Amazon lidera com cerca de 10% de participação, enquanto em Portugal a Microsoft lidera o mercado com mais de 30% de quota, confirma a IDC. São considerados todos os segmentos (IaaS, PaaS e SaaS) nesta análise.

À semelhança do que acontece na generalidade das economias mais desenvolvidas, os serviços SaaS são dominantes em receitas. Representando mais de dois terços das receitas dos
serviços públicos de cloud computing em Portugal, avança a IDC.

O estudo insere-se no trabalho de pesquisa de mercado, IDC CloudView, que abrange Portugal.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado