ClimateLaunchpad procura soluções amigas do ambiente

A competição irá distribuir 17 mil euros pelas ideias vencedoras. A organização procura, a partir desta quinta-feira, soluções em energias renováveis, eficiência energética, agricultura, água e transportes.

 Final Nacional ClimateLaunchpad 2017 no UPTEC

Final Nacional ClimateLaunchpad 2017 no UPTEC

O Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto (UPTEC), em parceria com a Sociedade Portuguesa de Inovação (SPI), está a promover, pelo terceiro ano consecutivo em Portugal, esta iniciativa da Comissão Europeia que apoia ideias que reduzam o impacto negativo no ambiente.

As candidaturas à iniciativa ClimateLaunchpad, que procura soluções em energias renováveis, eficiência energética, agricultura, água e transportes, abriram esta quinta-feira. Os finalistas irão receber, no conjuntos, prémios no valor de 17 mil euros.

As candidaturas para as ideias portuguesas estão abertas até 8 de abril no site da iniciativa. A final nacional terá lugar no dia 7 de Junho, no UPTEC. O vencedor da competição vai receber 10 mil euros, já o segundo e terceiro lugares vão ter um prémio de 5000 e 2500 euros, respetivamente. A final internacional vai decorrer em Novembro em local ainda a definir.

Podem concorrer ideias de negócio de relacionadas com tecnologias limpas (cleantech) aplicáveis a energias renováveis, eficiência energética, agricultura, água, transportes, tecnologia industrial e muito mais.

O ano passado, a iniciativa recebeu cerca de um milhar de candidaturas de 35 países. Desde que foi criada, candidataram-se mais de 2500 ideias, sendo que 111 startups receberam um investimento externo que ultrapassou os 15 milhões de euros.

Os projectos selecionados vão receber apoio na gestão e validação da ideia de negócio, preparação para “pitch” e acesso à rede internacional de contactos do ClimateLaunchpad. A participação garante, ainda, a oportunidade de frequentar um “bootcamp” de dois dias com um formador certificado, sessões de mentoria e a apresentação do negócio a um painel de especialistas nacionais e internacionais, resume comunicado de imprensa.

“Nos últimos dois anos, a qualidade das ideias tem crescido e temos uma rede de parceiros cada vez mais alargada. A final internacional é o local certo para expandir redes de contactos e conhecer, conversar e trocar ideias com parceiros vindos dos mais de 35 países participantes.” afirma Cláudia Ribeiro da Silva, responsável pelo desenvolvimento de negócios tecnológicos no UPTEC.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado