A ler: como perceber se um software de segurança tem AI

Alguns fabricantes alegam que os seus produtos beneficiam de inteligência artificial (AI) e aprendizagem automática, mas na realidade recorrem a motores de regras pré-definidas.

Para detectar se um produto de cibersegurança usa um sistema de inteligência artificial, Yuri Frayman, CEO da Zenedge (comprada pela Oracle), sugere uma questão a ser feita ao fabricante: “Como é que o equipamento detecta e lida com ataques assentes em vulnerabilidades de “zero-day?”.

À partida não há histórico sobre a base do problema e não se pode escrever regras para o imprevisto. “A resposta do fabricante deverá revelar se o produto assenta num motor de regras ou em AI”, diz o executivo, a Roger Grimes, para o CSO Online.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado