Nokia incrementa oferta para WiFi em “malha”

No MWC 2018, o fabricante revelou equipamentos de rede sem fios que serão, a partir de Junho, disponibilizados através de operadores.

Rajeev Suri, presidente e CEO da Nokia

A Nokia pretende fornecer aos operadores equipamento para actualizar a redes móveis de modo a suportarem comunicações 5G. Mas também quer explorar o mercado de dispositivos de acesso a Wi-Fi, afirmou o presidente e CEO da empresa Rajeev Suri, durante uma sessão no Mobile World Congress 2018.

O fabricante conta conta lançar uma série de produtos para redes locais de arquitectura em “malha”, incluindo gateways e “beacons”, capazes de reforçar a conectividade sobretudo em interiores. Destinam-se a aplicações de grande largura de banda, como transmissão de imagens de realidade virtual ou a monitorização remota por vídeo, de idosos.

Os “beacons” vão recorrer a aprendizagem automática para optimizar conexões a diferentes dispositivos. A Nokia diz que podem detectar 17 fontes diferentes de interferência, incluindo as de alti-falantes com Bluetooth, telefones sem fio e fornos de micro-ondas, e evitá-las com a selecção dinâmica de encaminhamento.

Os dispositivos para Wi-Fi serão sobretudo fornecidos através de operadores, como parte de um portefólio de equipamento de extremo a extremo. O hardware de rede em “malha” da Nokia será capaz de se auto-organizar e reparar falhas lógicas d​​e comunicação, diz o fabricante.

Em menos de meio segundo tenta redireccionar o encaminhamento, se um nós falhar ou estiver desconectado, pormenoriza.

A Nokia vai comprar a Unium, empresa dedicada a tecnologia de redes de “malha”, sedeada nos EUA e responsável por alguns automatismos e inteligência no software dos novos produtos.

A Nokia está a apresentar os equipamentos como solução para parte significante dos problemas geridos por fornecedores de serviços de comunicação: 30% das chamadas de pedido de suporte dos seus clientes estão relacionados com o mau desempenho de redes locais de Wi-Fi, disse Suri.

O mesmo anunciou que o fabricante vai comprar a Unium, empresa dedicada a tecnologia de redes de “malha”, sedeada nos EUA. É a entidade por trás de alguns automatismos e inteligência no software dos novos produtos da Nokia.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado