Collab procura contratar para I&D

Em 2017, a empresa da Novabase aumentou o seu volume de negócios 25%, e 60% a sua estrutura de recursos humanos.

A facturação da Collab cresceu 25% em 2017 crescimento impulsionado pelo aumento de 110% no número de subscrições Nubitalk, disponibilizada em SaaS, diz a empresa. Durante 2018, a empresa quer continuar a aumentar as suas equipas com mais recursos humanos para investigação e desenvolvimento, marketing e vendas. Contudo não revela um número potencial de contratações.

“2017 foi um ano excecional,(…) conseguimos duplicar o número de empresas que aderiram às nossas soluções e, dessa forma, continuar a desenvolver produtos mais completos e inovadores, com capacidades de ‘deep learning’ e inteligência artificial”, observa Pedro Rodrigues, administrador executivo da Collab. Os mercados estrangeiros representaram já cerca de 80% do volume de negócios anual, da empresa da Novabase Capital.

A percentagem , segundo o responsável, traduziu-se num aumento de 60% na estrutura de recursos humanos e a tendência deverá continuar. A Collab revela ainda ter registado um incremento de 15% em unidades vendidas da solução OneContact, de implantação nas instalações do cliente.

“Para 2018, o nosso roadmap é bastante ambicioso, com aposta em três pilares: transformação digital, inteligência artificial e inovações na cloud”, conclui Pedro Rodrigues. Durante o corrente ano, a Collab planeia investir no desenvolvimento do seu portefólio de soluções SaaS através da rede de parceiros.

Mas o foco será em inovações no campo das funcionalidades e da resiliência. Quer também apostar na expansão do Platinum Partner Program, que oferecerá incentivos aos revendedores, com o objectivo de alargar ainda mais o mercado potencial das soluções da empresa.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado