Altice Labs lança prémio internacional de inovação

As candidaturas ao prémio alargado a Portugal, França e Israel estão abertas a partir desta sexta-feira.

Alexandre Fonseca, presidente-executivo da Altice

Alexandre Fonseca, presidente-executivo da Altice Portugal

A Altice Labs anunciou esta sexta-feira o lançamento do prémio International Innovation Award que tem como destinatários candidatos de Portugal, França e Israel. “A partir de hoje, estão abertas as candidaturas para o Prémio Altice International Innovation Award, que queremos disputado e muito participado”, disse Alexandre Fonseca, presidente-executivo da Altice Portugal.

Estes prémios de inovação são uma evolução dos prémios Inovação PT (2016/17) que abrangem agora aquelas três geografias onde a Altice está presente. O prémio foi anunciado no âmbito das comemorações do segundo aniversário dos laboratórios, em Aveiro.

O galardão promove a ligação do tecido empresarial com a Academia e abrange as áreas de telecom, media & content e data & Advertising.

Na categoria de startups o prémio monetário atribuído ao vencedor ascende a 50 mil euros e dá acesso à oportunidade de lançamento de um projecto piloto com o grupo Altice. Esa prova de conceito terá a duração de seis meses, que poderá extender-se no tempo.

Serão ainda distinguidos finalistas de mestrado e doutoramento e startups em fase de incubação (até três anos de existência). Neste caso o prémio monetário tem o valor de 25 mil euros. O prémio “pretende estimular a inovação que sempre nos conduziu”, sublinha Alexandre Fonseca.

O Grupo Altice está focado na inovação e na internacionalização e pretende “reforçar o posicionamento de Portugal no desenvolvimento da inovação, criando condições para potenciar o talento nacional e divulgá-lo dentro e fora de portas, distinguir, promover e premiar todos aqueles que são capazes de criar soluções e produtos diferenciadores, que marquem a vida de todos os cidadãos”, explica comunicado.

Reforço da descentralização

A Altice Labs anunciou ainda o reforço da descentralização das suas actividades para reforçar o ecossistema tecnológico local. A Altice Labs já anunciou polos de inovação, que são uma extensão da Altive Labs, na Madeira, Viseu e Olhão, em parceria com as respectivas autarquias locais, e, “no futuro, haverá nova descentralização”.

Os objectivo da reprodução deste modelo em várias localidades passam por captar projectos e cérebros, criar sinergias no crescimento de startups




Deixe um comentário

O seu email não será publicado