Primavera mudou de director-geral em Angola

José Simões passa a dirigir o negócio da empresa em Moçambique e no mercado angolano, em que substitui Sérgio Lopes.

José Simões, director-geral da Primavera para Angola e Moçambique

Desde o início do ano, José Simões, passou a ser director-geral da Primavera para Angola, acumulando com o mesmo cargo para o espaço económico de Moçambique. Substitui Sérgio Lopes no mercado angolano, que constitui a segunda maior operação do fabricante daquela em Portugal.

O executivo está no fabricante de software desde 2008, ano em que ingressou como consultor para o sector da indústria fabril e transformadora no mercado ibérico. Dois anos mais tarde, assumiu as funções de director comercial para os sectores da indústria e retalho e em 2012 rumou a Moçambique, refere um comunicado.

Aí desempenhou o cargo de director da unidade de consultoria, até ser nomeado director-geral em 2013. “Na sequência do excelente trabalho desenvolvido nos últimos anos pelo Sérgio Lopes, entendemos convidar o José Simões, quadro com imensa experiência de Primavera e dos
mercados africanos, a acumular a sua missão em Moçambique com a idêntica gestão da
operação angolana.

Apesar das crises económicas prolongadas pelas quais ambos os países têm passado, vemos em cada um deles um imenso conjunto de oportunidades por explorar, para além da absoluta necessidade de mantermos o apoio aos nossos parceiros e clientes”, explica José Dionísio, Co-CEO da Primavera BSS.

Este fabricante diz ter cerca de 3000 clientes activos, no conjunto, em Angola e Moçambique, essencialmente empresas de média e grande dimensão. “As estruturas locais nestes mercados são constituídas por cerca de 50 colaboradores que, para além de desenvolverem iniciativas de âmbito comercial, garantem a evolução das competências do canal de parceiros e de utilizadores dos seus produtos e serviços de consultoria em ambientes de projeto mais complexos” detalha ainda a empresa.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado