Novidades na última versão estável da linguagem Go

A versão 1.10 traz ferramentas de compilação e melhorias de desempenho, mas sem alterações substanciais.

A equipa da Google por trás da Go, também conhecida como Golang, lançou uma versão de actualização, 1.10, para a linguagem open source. Entre os novos recursos estão sobretudo ferramentas de compilação e melhorias de desempenho. Mas não houve mudanças substanciais:

Segundo a equipa da Go:
‒ O desempenho do código gerado pelo compilador foi melhorado, para todas as arquitecturas suportadas;
‒ Os programas devem ser executados um pouco mais rapidamente devido a acelerações na recolha de “lixo”, uma melhor geração de código e optimizações da biblioteca principal;
‒ O “port linux / ppc64le” passou a exigir uma ligação externa com qualquer programa que use o comando “cgo”;
‒ O comando “go build” detecta pacotes desactualizados com base no conteúdo de ficheiros de origem, “bandeiras” de compilação especificados e metadados nos pacotes armazenados. Os tempos de modificação deixaram de ser relevantes;
‒ A ordem “go install” apenas instala agora pacotes e comando listados na linha de comando. Para forçar a instalação de dependências, os programadores devem usar o directório “go install -i”.
‒ A nova versão traz uma actualização para a gramática de expressões de método que relaxa a sintaxe para que qualquer expressão de tipo seja permitida como um receptor, ficando em consonância com a forma como os compiladores já funcionavam;
‒ Os resultados de testes são agora armazenados em cache via “go teste”;


Tags


Deixe um comentário

O seu email não será publicado