Bosch Sistemas de Segurança muda de nome em Março

A alteração para Bosch Tecnologias de Edifícios visa reflectir um portefólio mais amplo de soluções.

BoschGlobalmente, a divisão Bosch Sistemas de Segurança vai passar a designar-se Bosch Tecnologias de Edifícios no próximo dia 1 de Março, passando a englobar os negócios de outras unidades organizacionais mais discretas. Na prática, as unidades de negócio “sistemas de vídeo, deteção de intrusão e controlo de acesso fundem-se para formar a unidade de negócio de segurança para soluções integradas.

“Ao combinar estas três unidades de negócio, o objetivo é que no futuro sejamos capazes assegurar o preenchimento das necessidades dos nossos clientes da melhor forma possível. Nos próximos tempos queremos moldar activamente o processo de transformação trazido pela Internet das Coisas, assim como direccionar o nosso foco mais para a conectividade, soluções integradas e serviços. Ao mesmo tempo esta mudança irá fortalecer a nossa competitividade”, afirma van Iperen, presidente da divisão.

Para Portugal esta alteração é importante, porque é uma área onde a produção, investigação e desenvolvimento assumem um papel preponderante a nível mundial. Em comunicado, a Bosch recorda que, em Ovar, está localizada uma das principais fábricas de videovigilância e sistemas de comunicação e detecção de incêndio da Bosch, que recentemente expandiu as suas instalações com um investimento de 2,9 milhões de euros. A empresa, que emprega cerca de 730 colaboradores, viu um crescimento das vendas de dois dígitos em 2017, refere comunicado de imprensa.

A mudança de nome também não ira afectar o funcionamento orgânico da unidade “que continuará a ser uma unidade de produção por excelência e, cada vez mais, também um polo de Investigação & Desenvolvimento”. A empresa espera que a I&D seja reforçada em 2018 com a duplicação do número de engenheiros (de 35 para 70) e através de uma parceira de inovação a ser assinada brevemente com a Universidade do Porto, que estará focada na criação de soluções para cidades mais seguras e também na indústria 4.0.

A empresa espera que a I&D seja reforçada em 2018 com a duplicação do número de engenheiros (de 35 para 70) e através de uma parceira de inovação a ser assinada brevemente com a Universidade do Porto, que estará focada na criação de soluções para cidades mais seguras e também na indústria 4.0.

No sistema de integração de negócios, a Bosch Sistemas de Segurança já oferece aos seus clientes mais do que segurança e soluções tecnológicas de comunicação. “Queremos que o alcance do nosso portefólio reflicta melhor o que fazemos”, afirma Gert van Iperen, presidente da divisão, que incorpora duas outras unidades organizacionais mais discretas: o negócio global do produto e o negócio que contempla os serviços de integração de sistemas, que opera em oito países.

Nestes oito países, a unidade de integração de sistemas fornece soluções integradas para edifícios comerciais. Dependendo da região, o portefólio inclui segurança de edifícios, serviços de energia e automação de edifícios. Para os clientes, isto significa planeamento, instalação e operacionalização destas soluções, assim como serviços adicionais a partir de um único fornecedor, explica a Bosch.

O negócio de produto, que será conhecido no futuro como Bosch Security and Safety Systems, continuará a operar como fornecedor global de sistemas de vídeo, intrusão, alarme de incêndio e alarmes de voz, assim como sistemas de controlo de acesso e software de gestão, todos sob a marca Bosch. O portefólio é complementado com sistemas de conferência e áudio profissional para a transmissão de voz, som e música.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado