Seis startups procuram convencer a Kfunds

Wisecrop, Buzzstreets, Bcreate, Buildtoo, Ground Control Studios e Mapp tentam angariar entre 150 mil e 1,5 milhões de euros.

O investidor da Kfund, Jaime Nóvoa, seleccionou as Wisecrop, Buzzstreets, Bcreate, Buildtoo, Ground Control Studios e MAPP para encontros individuais de 30 minutos, com os respectivos representantes. As reuniões decorrem este tarde em Lisboa entre as 14:30 e 17 horas, no edifício Enter.

A ronda de investimento dá às seis startups seleccionadas a oportunidade de captarem “tickets” de investimento, contratados preliminares, de valor entre os 150 mil e os 1,5 milhões de euros.

Em perspectiva está a oportunidade de captar capital para a viabilização da adequação da oferta à procura (“market fit”)e para implementação ou a reconfiguração das estratégias de crescimento definidas.

“A KFunds é um agente de capital de risco que investe sobretudo em empresas B2B com foco no mercado global desde o primeiro momento, características que estão representadas neste grupo
de empresas. Acreditamos, por isso, que a correspondência entre o perfil de investimento
da KFunds e o leque de startups escolhidas é uma boa base de trabalho para as conversações e negociações a decorrer na ronda de investimento”, refere Adelino Costa Matos, presidente da ANJE.

Durante os encontros individuais os empreendedores poderão apresentar o seu projecto e recolher orientações de Jaime Novoa. Este investidor beneficia de quase dois anos de experiência no investimento em novos negócios e mais de cinco no acompanhamento daqueles que despontam na comunidades de empreendedorismo espanhol e europeu, diz um comunicado.

A KFunds investe preferencialmente na fase inicial e de semente, em negócios B2B focados na internacionalização.

A iniciativa marca a estreia do programa We’Biz Pitch numa organização conjunta da ANJE e do Enter após a realização de rondas de investimento com players dos ecossistemas de Paris, Berlim, Londres, Silicon Valley, Madrid ou Munique.

As sessões visam apoiar startups nacionais na captação de investimento em fases “semente” e de expansão através da organização de rondas de “pitch” e financiamento com investidores internacionais. A ronda de apresentações da We’BIZ Pitch dá o mote para uma jornada empreendedora que vai partilhar boas práticas para o desenvolvimento de “produtos vencedores” no mercado global na WE’BIZ Talk “Scaling Up: how to build winner products”, refere um comunicado.

A KFunds é um agente de capital de risco criado recentemente, mas que nos
últimos 12 meses movimentou mais de sete milhões de euros em operações de
investimento. Com um portefólio sob gestão de 50 milhões de euros, de
acordo com dados publicados pela Dealroom, a KFunds investe preferencialmente na fase inicial e de semente, em negócios focados na internacionalização.

A sessão com o referido agente consolida, considera a ANJE, a aposta inicial efectuada pela
associação na organização das sessões WE’BIZ Pitch com investidores de entidades como Octopus
Ventures, HP Tech Ventures, High-Tech Grunderfonds, ABC Venture Gates, Partech Ventures,
Accel Partners, Rocket Internet, Telefonica, Founders Factory, Firstminute Capital, Caixa Capital
Risc e Earlybird Venture Capital.

As seis startups

Wisecrop ‒ a solução desenvolvida pela Wisecrop é definida como “sistema operativo” para explorações agrícolas. Através da tecnologia, a startup consegue impulsionar a produtividade, sustentabilidade e eficiência nas plantações agrícolas de produtores, fornecendo dados precisos sobre o clima, o solo, as plantas ou o sistema de rega remotamente.

Buzzstreets ‒ a startup desenvolveu um sistema de navegação porta-a- porta e uma solução
de racionalização de percursos para centros comerciais, aeroportos e hospitais. Desta forma, a Buzzstreets
consegue entregar mensagens tendo por base a localização, recolhendo informações sobre os utilizadores e ajudando as empresas a melhorarem as experiências dos seus clientes.

B.Create – é responsável pela criação da wine.create, plataforma vocacionada para o desenvolvimento de produtos de empresas do setor vinícola. O objectivo da solução é reduzir o tempo e os custos de produção de vinho através da integração de actividades que reforcem a
coesão entre as equipas e os interessados.

Ground Control Studios ‒ estúdio de investigação e desenvolvimento que trabalha com entidades em diferentes áreas de actividade, desde o desenvolvimento de software à modelação 3D. Todas as soluções B2B da startup nasceram a partir de jogos e partem do conhecimento em ferramentas de software, tecnologias de realidade virtual, aumentada e misturada.

Buildtoo ‒ a startup desenvolveu um software para a gestão de projectos de construção. Vocacionado para gestores de projetos, proprietários e investidores, o Buildtoo recorre a um sistema em cloud computing para providenciar acesso em tempo real a diferentes funcionalidades, nomeadamente: agenda de construção, orçamentos envolvidos, documentos actualizados,
imagens em tempo real, cronograma de construção ou mensagens em tempo real.

A solução funciona sob uma lógica de notificações e pode ser utilizada em dispositivos de mobilidade.

Mapp ‒ spin-off da Spin.works que desenvolveu uma plataforma com a qual os agricultores
podem analisar e gerir as suas plantações. A informação disponibilizada é recolhida via satélite e com drones, sendo processada com recurso a algoritmos da Spin.Works.

No seu modelo de negócio os operadores locais ganham dinheiro ao recolher informação e a Spin.Works ao transformar as fotografias em informação e estabelecer a ligação entre operadores e agricultores.

Estes obtêm ganhos ao otimizarem as explorações agrícolas.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado