Portal da Queixa com mais de 80 mil reclamações

Rede social regista aumento de 85% face a 2016.

 

Pedro Lourenço, CEO e fundador do Portal da Queixa

O Portal da Queixa revela ter recebido 80 939 queixas durante 2017, um crescimento de 85% face a 2016, ano em que registou 43 404 reclamações. Os valores registados levam a organização gestora a argumentar que os portugueses estão a reclamar mais e que preferem as plataformas digitais para o fazer.

“Ninguém quer perder tempo a escrever uma reclamação que ninguém lê, nem pagar por um serviço de mediação de conflitos quando os próprios consumidores têm ao seu alcance o poder da partilha de opinião, experiências e conseguem influenciar outros. Aqui, quem perde são as marcas se não optarem por estar onde estão os consumidores”, considera Pedro Lourenço, CEO e fundador do Portal da Queixa.

“Os portugueses estão mais conscientes dos seus direitos e sabem que, no Portal da Queixa, podem fazer reclamações diretamente às marcas, de forma totalmente gratuita, quando não exista razão para acionar os mecanismos legais ou de resolução de conflitos de consumo”, acrescenta. Para o responsável assiste-se à democratização na relação dos consumidores com as marcas.

Apesar do seus crescimento, a rede não intervém na relação dos consumidores com as marcas, não efectuando qualquer mediação do conflito entre as partes.  Um comunicado da organização, diz que a opção dos consumidores pela via online para registar e dirigir as suas reclamações ganha, cada vez mais, adeptos por ser mais directa, mais rápida e sem recurso a mediadores ou intermediários, além de poder ser efectuada em qualquer lugar com acesso à rede.

Em 2017, a plataforma  recebeu uma média 220 reclamações por dia.

A Portal da Queixa diz ter mais de 200 mil utilizadores registados e mais de 21 milhões de visualizações de páginas em apenas 12 meses. Entre Janeiro e Dezembro de 2017, recebeu uma média 220 reclamações por dia.

A plataforma permite também comparar as mais de quatro mil marcas presentes na estrutura com base em índices de satisfação), as últimas notícias sobre consumo e ainda a consulta de alertas para possíveis práticas de burla.

Perfil de consumidores que efectuaram reclamações
‒ 54% são homens;
‒ 54% têm entre os 25 e os 44 anos;
‒ 30%, residem em Lisboa, 17% no Porto e 10%, em Setúbal.

 




Deixe um comentário

O seu email não será publicado