Ramirez adopta solução para a gestão da cadeia de produção

A empresa portuguesa de conservas de peixe passou a gerir as suas 55 referências e 14 marcas internacionais com o sistema de gestão de produção da Primavera.

 

 

A empresa de conservas de peixe, que exporta para mais de 50 países, escolheu tecnologia da Primavera para gerir a informação da cadeia de produção, em Matosinhos.

A unidade fabril da Ramirez já está equipada com equipamentos associados à era da indústria 4.0, segundo a software house de Braga, como é o caso de sistemas de robotização de processos.

A empresa familiar foi fundada em 1853 e ao longo de cinco gerações tem vindo a desenvolver-se e a tornar-se mais complexa. A actividade da empresa depende de “múltiplas variáveis em contínua alteração”. Este foi o motivo que levou à adopção de sistemas de informação robustos e flexíveis “que auxiliam a gestão da produção, actualmente exportada para mais de 50 países”.

Para suprir as suas necessidades, a Ramirez escolheu o sistema de gestão da produção (Primavera Manufacturing) que permitiu “conectar máquinas, robôs de última geração, pessoas e processos, agilizando as operações fabris desde a gestão de encomendas, com passagem pelo planeamento e controlo da produção, até à gestão estratégica e financeira”, detalha o fabricante de software.

“Conseguimos visualizar online as ordens de fabrico que estão a decorrer, os tempos que estamos a gastar, os colaboradores afectos a cada centro de trabalho”, diz Manuela Pereira (Ramirez). 

Foi ainda possível “interligar os dados fabris com o sistema central de gestão”, para obter uma “visão global do negócio” e “acompanhar a sua evolução em tempo real”.

Com a solução adoptada “conseguimos visualizar online as ordens de fabrico que estão a decorrer, os tempos que estamos a gastar, os colaboradores afectos a cada centro de trabalho. Tal permite-nos ter uma visão global do processo de fabrico, que é muito importante”, explica Manuela Pereira, directora de Sistemas de Informação da Ramirez.

A adopção da solução de gestão de produção, seguiu-se a outros projectos anteriores que passam pela gestão financeira, de recursos humanos e “reporting” da conserveira e que estão assentes em soluções de gestão desenvolvidas pela tecnológica portuguesa.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado