Chivas anuncia finalistas portugueses

A marca de whisky escolheu as startups sociais “mais promissoras de Portugal” que poderão chegar à final internacional do Chivas Venture.

Os finalistas da edição internacional de 2017

Academia do Código, I Am, Matter, Rigger e Speak são as cinco startups sociais portuguesas que poderão chegar à final internacional do Chivas Venture. Nesta final, aquela que for considerada “a melhor startup do mundo com um impacto positivo sobre a sociedade e o ambiente” poderá receber um milhão de dólares.

Em Portugal, as empresas candidataram-se entre Setembro e Novembro do ano passado e foram agora publicamente anunciadas. O vencedor local será anunciado no final de Janeiro, em Lisboa. Posteriormente irá juntar-se a perto de três de dezenas de empreendedores de todos o mundo, entre os quais serão selecionados os cinco finalistas internacionais.

Em Portugal, o júri do Chivas Venture é composto pelo empresário Tim Vieira, que foi jurado no programa de televisão Shark Tank, por Charles Buchanan, presidente do Conselho de Empreendedorismo da Universidade Nova de Lisboa, pela jornalista Fernanda Freitas e pelo criador da startup ColorADD e vencedor da primeira edição do Chivas Venture Portugal, Miguel Neiva.

Finalistas de Portugal

Academia de Código: Através de bootcamps de programação, com duração de 14 semanas, a Academia de Código pretende capacitar cidadãos desempregados com competências técnicas e soft skills, de forma a baixar os altos níveis de desemprego, sobretudo o desemprego jovem.

I Am: Empresa responsável pela criação do software para organizações AidHound. Através de vários algoritmos e grupos de funcionalidades, o AidHound permite às organizações sociais a recolha de inputs de forma digital, a visualização dos outputs e a partilha dos mesmos com organizações sociais que trabalham para resolver o mesmo problema social ou que funcionam em parceria complementar.

Matter: A startup recorre à utilização de resíduos/sobras de produção abundantes (café, cerveja, vinho, cacau, etc.), para o desenvolvimento de novos produtos para serem aplicados em arquitectura, interiores e design e ainda para serem reintegrados em estratégias de marketing sustentável.

Rigger: Plataforma que controla diversos dispositivos de sistemas de rega, bombagem, fertilização e outros. Utilizando tecnologia de ponta e modelos de inteligência desenvolvidos pela própria startup que estimam as necessidades hídricas das plantas, a plataforma aumenta a eficiência e sustentabilidade dos sistemas de rega, detecta roturas automaticamente e determina a melhor hora de rega baseado nas tarifas energéticas. O resultado são poupanças muito significativas de água, energia, tempo e mão-de-obra.

Speak: Foi criado com o objetivo de resolver o problema da exclusão social de migrantes, fruto da experiência que o fundador viveu quando trabalhou fora do país: dificuldade em criar uma rede de suporte informal. É um programa de partilha de conhecimentos linguísticos e culturais onde qualquer um se podia voluntariar para ensinar uma língua e cultura do seu conhecimento em troca da participação como aluno de uma nova língua e cultura.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado