3 produtos inovadores na segurança de redes

GreatHorn, GuardiCore Centra e RedSeal destacam-se numa categoria em particular evolução, com o surgimento de novas ameaças e técnicas de ataque.

Alguns anos atrás, quase todos os produtos de cibersegurança empresariais podiam ser agrupados centrados na categoria da segurança da rede. Proteger os servidores de backend com os quais se gerem organizações era o mais importante.

Mesmo actualmente, com um mais foco em cloud computing , na virtualização e na segurança dos terminais da estrutura de SI empresarial, proteger a rede central continua a ser uma preocupação primordial para a maioria das organizações.

É também uma categoria que está em constante evolução, especialmente quando novas ameaças e técnicas de ataque continuam a surgir. Como resultado, os produtos concebidos para melhorar a segurança das redes podem incidir em de maneiras muito diferentes. Podem focar-se nos gateways e perímetro da rede, ou até a proteção de aplicações, cobrindo os programas e as funções principais no núcleo da rede. Empregam muitas tecnologias únicas, desde as de rastreio e de embuste até as ferramentas de monitorização e as correcções de software.

Eis três produtos que estão entre os mais inovadores, segundo John Breeden II, reconhecido especialista na análise de equipamento, do Tech Writers Bureau e colaborador da IDG:

‒ GreatHorn

Como a maioria dos equipamentos de gateway para e-mail fazem rastreios focados em domínios nocivos conhecidos ou na presença de malware, não detectam ataques de phishing de engenharia social do tipo com pedidos de envio de dinheiro (por exemplo). O GreatHorn foi projectado para mitigar essa lacuna, assim como proteger o resto do fluxo de mensagens.

O software disponibilizado como serviço (SaaS) funciona particularmente bem com a Microsoft Azure. Pode ser executado em conjunto com um servidor de correio electrónico empresarial para utilizadores do Office 365. O que realmente diferencia esse produto é a sua capacidade de desmascarar ataques de phishing e engenharia social com base no contexto, além de outros recursos interessantes.

‒ GuardiCore Centra

A micro-segmentação é um dos métodos de cibersegurança mais avançados que as organizações podem empregar para proteger activos, utilizadores e dados críticos, das investidas de hackers externos e utilizadores maliciosos internos. É difícil de contornar aos gerir as autorizações para cada processo, aplicação, utilizador e serviço, dentro de uma rede.

Controla o que cada um desses elementos pode fazer e como podem interagir e nega o que não está previsto. O GuardiCore Centra elimina grande parte da complexidade normalmente associada à micro- segmentação desde a instalação inicial até à gestão de programas em execução, diz o especialista.

O verdadeiro valor do Centra torna-se evidente quando se avança a protecção de Layer 7 (do esquema OSI), que se pode activar a qualquer momento, implantando agentes em cada máquina virtual, “container” e hipervisor de Tipo 1, instalado directamente no hardware. Mas há ainda outros pontos fortes com revela uma análise completa.

‒ RedSeal

Embora o RedSeal originalmente servisse para gerir firewalls, entretanto evoluiu adicionando funcionalidades. A RedSeal partilha algumas semelhanças com plataformas de gestão de firewall, mas agora está num grupo de produtos separado e exclusivo.

Assim, actualmente é uma plataforma de resiliência digital projectada para descobrir todas as vulnerabilidades de rede, incluindo aquelas que possibilitam contornar as firewalls. Faz ainda um mapa dos vectores de ataque para poderem ser consertados.

Além disso monitoriza a “saúde” da rede e fornece uma classificação do grau de vulnerabilidade geral de modo a ela poder ser gerida por executivos ou pela equipa de TI, de acordo a análise de John Breeden II.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado