Veedeeo quer lançar Guru no Brasil em 2018

A plataforma funciona como base online de comercialização de serviços disponibilizados por video-conferência e a empresa procura financiamento.

Carlos Tavares, responsável pela Veedeeo Guru

A Veedeeo colocou online já em Novembro uma nova plataforma que funciona como espaço digital de comercialização de serviços de profissionais liberais de várias áreas. E em 2018 quer disponibilizar essa base, a Guru, para o mercado brasileiro.

Em Setembro a empresa candidatou-se a financiamento através do Portal Europeu de Projectos de Investimento (PEPI) em 2017, apresentando um projecto de investimento na ordem dos 2,5 milhões de euros. Nesse âmbito diz ter garantido 10% do valor.

Em declarações para o Computerworld, fonte oficial afirma que ainda não tem novidades dessa iniciativa . E avança que a empresa tem investido “fundos próprios no desenvolvimento de toda a arquitectura do projecto”.

“Eventualmente em 2018 iremos ser mais exaustivos, uma vez que estamos a planear modelos de utilização da plataforma para empresas – com base em licenciamentos de perfis ou de “marketplaces” dedicados a empresas específicas”, revela.

Na Veedeo Guru, todas as potenciais consultas, aulas ou sessões de esclarecimento são feitas através de vídeo-chamada, a partir de computadores pessoais ou smartphone. A plataforma funciona “como uma sala de reunião virtual” que um profissional pode utilizar sempre que um cliente preferir ter uma consulta ou aula à distância.

“A Veedeeo Guru é como um centro comercial online com várias lojas, ou mercados. Há mercados de explicadores, psicólogos, professores de línguas, advogados, etc.”, explica Carlos Tavares, o responsável pelo projecto.

Segundo o fornecedor, há mais de uma centena de profissionais inscritos. A oferta disponível inclui explicadores, psicólogos, nutricionistas, entre outros.

“A Veedeeo Guru é como um centro comercial online com várias lojas, ou mercados. Há mercados de explicadores, psicólogos, professores de línguas, advogados, etc.”, explica Carlos Tavares, o responsável pelo projecto.

As sessões de vídeo-chamada são realizadas mediante pagamento prévio, mas o cliente tem a garantia de devolução do dinheiro caso o profissional falhe o compromisso, explica uma comunicado. Face à concorrência de serviços com base na Skype, entre outras, a empresa procura diferenciar a oferta de duas formas.

“Em primeiro lugar, [a Veedeeo Guru] permite realizar a vídeo-chamada sem ser preciso instalar nada; tudo acontece directamente no browser”, destaca o responsável. Além disso o agendamento e pagamento de cada sessão são feitos dentro da base online. “Temos uma plataforma onde os clientes e profissionais se encontram para prestar e receber serviços online e, como tal, fazemos com que o processo seja mais seguro e transparente para todos”, explica Carlos Tavares.

O serviço de vídeo-chamada, alicerçado em tecnologia Web RTC, foi desenvolvido pela equipa por detrás da Veedeeo, empresa portuguesa focada no mercado B2B. É uma versão simplificada de um serviço online originalmente criado para empresas.

“Deste modo os utilizadores têm a garantia de realizar vídeo-chamadas de alta qualidade”, justifica um comunicado.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado