Transformar para governar melhor

A aceleração da mudança tecnológica e no negócio está a exigir a consolidação de sistemas de informação, para servir uma maior visibilidade operacional, da qual se pode obter referências para a estratégia empresarial.

O grau de complexidade que os sistemas de informação (SI) de várias empresas portuguesas atingiu, tem exigido consolidações de assinaláveis dos mesmos. Se não devido à dimensão das operações, pelo menos porque a importância para o negócio é grande, revelou um debate organizado pelo Computerworld.

Oito responsáveis associados às TIC e ao negócio explicaram como procuram ganhar agilidade, mas com visibilidade sobre os SI, servindo a gestão estratégica das empresas. Na governação de TI enfrentam ou notam vários desafios, além da referida consolidação, num processo de transformação.

A preparação da conformidade com o Regulamento Geral de Protecção de Dados é incontornável, mas subsistem outros reptos. Atingir um equilíbrio no recurso ao outsourcing é um tema dominante, ao qual se associa as dificuldades de contratação de recursos humanos qualificados. E acaba por interferir na gestão de portefólio de projectos e no esforço de inovação.

Embora uma plataforma para IT Governance ofereça valiosas facilidades, o factor humano expresso na colaboração é uma alavanca não menos preciosa. A capacidade de aproveitar a tecnologia pode fazer a diferença.

Na agenda está sempre o alinhamento entre as operações do negócio e das TI, ainda em processo de fusão por vezes idílica, mas marcado pela aceleração concreta da mudança.

Leia aqui a edição especial que o Computerworld preparou sobre a mesa-redonda (edição em PDF).




Deixe um comentário

O seu email não será publicado