EY vai monitorizar impacto da revolução digital nas empresas

A EY Portugal e a Nova School of Business and Economics lançaram esta terça-feira o Observatório de Impacto Digital para acompanhar a evolução da maturidade digital nas empresas..

João Alves, director-geral da EY Portugal

A EY Portugal lançou o Observatório de Impacto Digital EY/Nova esta terça-feira. O observatório, desenvolvido pela consultora em parceria com a Nova School of Business and Economics, tem como objectivo “desenvolver um espaço de monitorização do impacto da revolução digital nas empresas e acompanhar e caracterizar a evolução da sua maturidade digital”.

A monitorização estará centrada na “orientação das equipas executivas”, na “preparação das estruturas operacionais” e na “materialização dos resultados”, detalha a EY em comunicado.

O primeiro estudo do Observatório será divulgado em Abril de 2018 e, para além de abordar diversas dimensões irá apresentar as principais tendências transversais e as especificidades em diversos sectores, irá também medir a evolução da maturidade digital das empresas em Portugal e o nível de confiança sobre o impacto da transformação digital nas estruturas empresariais.

O Observatório surge no âmbito da iniciativa Beyond – Portugal Digital Revolutions, criado em 2016 e que teve este ano a sua segunda edição.

João Alves, director-geral da EY Portugal,  tem observado ajustes nas “estratégias e modelos de negócio das empresas nacionais” acompanhando “as exigências da digitalização e da transformação digital”, na sequência da primeira edição do Beyond. O líder da consultora em Portugal considera que hoje “o enfoque das organizações está a convergir para a revolução digital”. No entanto, “consideramos que chegou o momento de ir mais longe e de identificar e caracterizar as empresas nacionais para percebermos em que fase se encontram relativamente à transformação digital. Obtendo estes dados conseguimos identificar perfis empresariais que podem transmitir informação relevante acerca da competitividade das empresas nacionais”.

O Beyond pretende “afirmar-se como um movimento que contribui para colocar o tema da transformação digital da economia e da sociedade portuguesa na agenda nacional e de negócios”.

Ao longo dos meses, a EY organizou sete conferências sectoriais, com o objectivo de analisar e partilhar casos de sucesso em diversos sectores. Decorreram também seis sessões de aceleração que promoveram o debate em torno dos desafios e obstáculos que enfrentam as empresas enfrentam.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado