Principais tendências da EY para a indústria envolvem TIC

A EY divulgou as sete principais tendências para a indústria, um sector que está a procurar acompanhar a evolução tecnológica ao mesmo tempo que enfrenta desafios da era digital.

As tendências da EY estão a ser gradualmente reveladas desde Outubro, acompanhadas por conferências sobre o vertical analisado. Entre outros, já foram divulgadas as tendências na área da saúde, da Administração Pública, nas Telecomunicações, Media e Tecnologias de Informação e agora da indústria.

Esta é a segunda edição do movimento de reflexão e debate Beyond – Portugal Digital Revolutions focado na transformação digital. A conferência final está agendada para 12 de Dezembro.

Principais tendências para a indústria

1. A estratégia de cada empresa deverá ditar as linhas de adopção de tecnologia que possam acelerar o processo de digitalização, por via da definição de uma estratégia digital integrada. A transformação digital é o caminho estratégico da empresa;

2. As práticas de excelência operacional devem de alguma forma ser integradas com as tecnologias disruptivas de Industria 4.0;

3. São quatro os factores essenciais para o arranque de uma estratégia bem-sucedida no caminho da digitalização: o propósito estratégico, a governação do digital, o impacto nas pessoas e na organização e o suporte das políticas públicas;

4. As exigências de personalização e de entrega eficiente dos produtos por parte dos clientes têm de ser acomodadas pelos processos de fabrico das várias indústrias, o que gera uma necessidade de flexibilidade nos processos industriais sem precedentes, e também a oportunidade de rever os modelos de negócios destas empresas, introduzindo componentes de serviço de valor acrescentado ao cliente;

5. O futuro começou ontem: as tecnologias facilitadoras da transformação digital já existem, estão disponíveis para incorporação nos processos de manufactura, e facilitam o permanente contacto com o uso dos produtos e progresso dos processos;

6. Aumento da abertura e da disponibilidade das empresas a celebrar parcerias e cooperações com outras empresas e aumento de aquisições por parte dos grupos industriais sobretudo de empresas tecnológicas que possam trazer valor acrescentado e acelerar o processo de transformação digital;

7. As pessoas, factor determinante no sucesso da transformação digital, devem ser o principal objectivo da gestão e das organizações: sem pessoas motivadas, satisfeitas e produtivas, os negócios não florescem. Alguns grupos industriais têm criado as suas próprias escolas/centros de formação no sentido de colmatarem a escassez de talento.


Tags


Deixe um comentário

O seu email não será publicado